Faixa Atual

Título

Artista


Procon dá dicas para consumidor realizar as compras de Natal sem transtornos

Escrito por em dezembro 21, 2021

No caso de compras on-line, o Procon recomenda atenção redobrada aos detalhes, inclusive se o preço estiver muito baixo

Com o Natal se aproximando, o Procon tem algumas dicas que vão auxiliar o consumidor a evitar problemas na hora de comprar os presentes:

• pesquisar preços atrelados à qualidade e evitar compras por impulso;
• para evitar frustrações com presentes não entregues na data, é aconselhável fugir das compras de última hora;
• a aceitação de cartões de crédito também é uma liberalidade dos lojistas. Mas, ao aceitar esta forma de pagamento não poderá impor limite mínimo;
• Veja se o brinquedo é compatível com a criança. Na hora de comprar um brinquedo, considere a preferência, idade e limitações da criança, além da qualidade e segurança do produto. É essencial que tenha o selo do Inmetro.
• os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número das parcelas;
• os estabelecimentos podem praticar diferentes políticas de troca, se informe antes da compra. As lojas não são obrigadas a efetuar troca por causa do tamanho do produto ou porque o presenteado não gostou;
• quando a compra for efetuada fora do estabelecimento comercial (internet ou telefone, por exemplo), o consumidor pode exercer o direto de arrependimento, independente do motivo. O prazo para isso é de sete dias – contados a partir da data da compra ou da entrega do produto;
• o local da compra é um fator determinante; lojas estabelecidas no comércio garantem mais segurança e devem fornecer nota fiscal, uma forma que o cidadão tem para exercer seus direitos em caso de problemas com a mercadoria;
• seja qual for a escolha, a nota fiscal deve ser exigida. Ela é um documento importante no caso de eventual utilização da garantia.

No caso de compras realizadas no ambiente virtual, existem mais algumas orientações a seguir:
• desconfiar de preço muito abaixo do mercado;
• observar com atenção e conferir o endereço eletrônico do estabelecimento;
• buscar informações sobre o fornecedor: endereço, atividades realizadas, meios de comunicação, etc; guardar as mensagens relativas a oferta, descrição do produto, preço e formas de pagamento;
• não comprar de perfil que não tenha CNPJ, endereço físico ou virtual (informações necessárias para a localização do fornecedor);
• não fornecer dados, senhas, códigos, etc;
• não acreditar em ofertas de ajuda, sorteio, dinheiro etc enviadas pelo whatsapp, redes sociais, e-mails e não clicar nesses links;
• baixar aplicativos apenas das lojas oficiais;
• em caso de dúvidas ou dificuldades, procure um familiar ou amigo que possa ajudar.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *