Faixa Atual

Título

Artista


Vigilância de Saúde alerta sobre infestação de Aedes Aegypti em Nova Roma do Sul

Escrito por em março 21, 2022

Mosquito transmissor do vírus da Dengue, Zika e Chikungunya vem sendo encontrado com frequência na cidade. Vigilância de Saúde pede para população redobrar cuidados

Doenças até então não relatadas no município ameaçam dar as caras: foco com larvas do mosquito Aedes Aegypti foram encontradas na região central de Nova Roma do Sul. O mosquito que se caracteriza pelo tamanho pequeno, cor marrom médio e por suas listras brancas nas patas é o transmissor do vírus da dengue, zika e Chikungunya e vem sendo encontrado com frequência na cidade. A descoberta de diversos focos deixa a Vigilância de Saúde em alerta.

“O assunto é sério. Precisamos que a comunidade redobre os cuidado com aquilo que todos já sabem: não deixar água parada em garrafas, pneus, vasos de flores e plantas. A principal medida é eliminar os criadouros do mosquito,” alerta o vice prefeito e secretário de saúde, Roberto Panazzolo.

A equipe de fiscalização da prefeitura, que vem fazendo varreduras no centro da cidade, intensificará o trabalho nas regiões onde os focos com larvas e mosquitos foram encontrados, à procura de outros criadouros.

O Aedes aegypti tem como criadouros os mais variados recipientes que possam acumular água parada. Os mais comuns são pneus sem uso, latas, garrafas, pratos dos vasos de plantas, caixas d’água descobertas, calhas, piscinas e vasos sanitários sem uso. A fêmea do mosquito pode, também, depositar seus ovos nas paredes internas de bebedouros de animais e em ralos desativados, lajes e em plantas como as bromélias.

O que fazer

  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usar, coloque areia até a borda;
  • Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
  • Mantenha lixeiras tampadas;
  • Deixe os tanques utilizados para armazenar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água.
  • Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
  • Mantenha ralos fechados e desentupidos;
  • Lave com escova os potes de comida e de água dos animais, no mínimo uma vez por semana;
  • Retire a água acumulada em lajes;
  • Limpe as calhas, evitado que galhos ou outros objetos não permitam o escoamento adequado da água;
  • Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em vasos sanitários pouco usados e mantenha a tampa sempre fechada;
  • Evite acumular entulho, pois podem se tornar criadouros do mosquito.

Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *