Faixa Atual

Título

Artista


Valter Parizzoto comanda o legislativo de Ipê

Escrito por em janeiro 5, 2021

Parizzoto acredita que os eleitos tem que ser bons políticos, não politiqueiros

Nascido no interior de São Paulino, hoje Vila São Paulo, dividiu a infância e parte da vida adulta com outros 14 irmãos. Solteiro, 61 anos, Valter Parizotto (PP) nasceu em 22 de março de 1959.

Agricultor fez o primeiro grau na Escola Estadual São Paulo e o segundo grau, à distância, através do Instituto Darci Ribeiro, de Porto Alegre.

Parizzoto entrou na política em 1992, na segunda eleição após a emancipação de Ipê. “Na época entendi que necessitava de políticos que realmente tivessem vontade de representar e trabalhar por aquela comunidade, e claro, para todo o município”.

Valter lembra que na sua primeira eleição, fez toda a campanha a cavalo, a pé ou de carona com os amigos, pois não tinha carro.

Foi eleito nas duas primeiras eleições que concorreu pelo PDT. Para concorrer na terceira eleição, por motivos pessoais e partidários, mudou de partido, filiando-se ao antigo PDS, hoje PP, ficando como suplente, mas acabou assumindo a cadeira no legislativo por mais de três anos.

Participou de outras cinco eleições, e em todas elas foi eleito. Ao todo, ao termino desse mandato, vai somar 32 anos de Câmara de Vereadores.

“Nas cinco últimas eleições sempre me elegi com uma votação expressiva”, comenta.

Em 2013 Valter foi convidado a assumir a Secretaria de Obras, onde permaneceu por dois anos, se exonerando para concorrer em 2016. Valter voltou à secretaria em 2019, vindo a se exonerar em abril de 2020 para concorrer novamente ao legislativo, após a eleição, retornou à secretaria.

“Nessa nova tarefa, como presidente da Câmara de Vereadores pretendo continuar meu trabalho, sempre em prol da comunidade, sempre visando o melhor para as pessoas. Temos que valorizar nossos partidos políticos, colocar em pratica as boas ideias partidárias, mas sempre visando o bom andamento do município”.

Parizzoto acredita que “os eleitos tem que ser bons políticos, não politiqueiros, pois o maior partido passa a ser o município”.

“Nós vamos ser oposição nas ações que entendermos não beneficiarem a população. Não seremos oposição ao município e sim a esses projetos. Como presidente, junto com , tentarei mudar a maneira de trabalhar e a imagem da Câmara de Vereadores que está um tanto desacreditada por conta de ações que aconteceram, parte de alguns vereadores e inclusive de presidentes que passaram por lá, queremos uma câmara de respeito que realmente represente o bom povo Ipeense”, finaliza Parizzoto.

Essa não é a primeira vez que Valter assume a presidência do Legislativo, assumiu a cadeira presidencial no ano de 2000.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *