Faixa Atual

Título

Artista


Vale-Alimentação para servidores da Prefeitura de Antônio Prado em tempo de COVID-19

Escrito por em junho 4, 2020

O Decreto Municipal N° 1307 que determinou o afastamento de alguns servidores também cortou o benefício

Em tempos de pandemia e isolamento social, servidores públicos de Antônio Prado, como professores e de grupo de risco, tiveram cortado dos vencimentos o vale-alimentação.

Instituído em 2003, pelo então prefeito Clóvis Zulian, o benefício foi criado como forma de incentivar a frequência ao trabalho dos servidores.

O Decreto Municipal N° 1307, que determinou o afastamento de alguns servidores também cortou o benefício. Segundo um servidor, ouvido pela reportagem disse que; “nós estamos a disposição para trabalhar, nós não optamos por ficar em casa, por isso não é justo esse corte”. Vale lembrar que, não foi opção dos trabalhadores e sim imposição. Municípios como Ipê, Nova Roma do Sul e Flores da Cunha, que também tiveram seus decretos afastando alguns servidores, a exemplo dos professores, mesmo assim continuaram pagando o vale.

Entende-se que, para muitos trabalhadores suas atividades não permitem ser exercidas em home office, deixando assim um rombo do, já baixo, orçamento familiar.

Mediante esse quadro a bancada do Partido Progressista – PP dos vereadores Elias Zulian, Daria A. Zulian Golin e Paulo Rotta apresentaram, em 14 de maio, em sessão ordinária a indicação Nº 0014/2020.

Essa indicação visa revisar e pagar, por parte da administração, o vale-alimentação de todos os funcionários públicos municipais, que no entendimento do executivo não fizeram jus ao respectivo pagamento.

Ainda em 12 de maio foi feito na câmara um Pedido de Providência Nº 0011/2020, Solicitar ao Executivo Municipal que pague integralmente o vale-alimentação dos professores.

Com o objetivo de rever a situação, o poder executivo enviou a Câmara o Projeto Nº 0029/2020, que foi apreciado e aprovado pela Comissão de Orçamento. Resta agora o parecer da Comissão de Constituição Redação e Bem Estar Social, que deve se reunir na terça-feira, dia 09. Se passar pela comissão o projeto vai para análise no plenário no mesmo dia.


Opnião dos Leitores
  1. [email protected]   Em   junho 4, 2020 em 11:14 am

    É mais do q justo q os servidores recebam seu benefício, já q a opção de ficar em casa não foi deles. Também tem q se levar em consideração q os trabalhadores estando em casa , os gastos com alimentação ficam maiores então não existe nenhuma lógica em retirar esse benefício. Q seja pago logo .

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *