Faixa Atual

Título

Artista


Vacinação contra Influenza/Gripe também é importante para proteger a população Pradense

Escrito por em junho 10, 2021

O vírus da gripe pode levar a internações, complicações pulmonares e até mesmo ao óbito

Na manhã desta quinta-feira (10), a secretária de Saúde de Antônio Prado, Jordana Serafin e a representante da Vigilância Epidemiológica, Maria Teresa Argenta participaram de entrevista na Rádio Solaris 97.3 FM para falar sobre a vacina da gripe.

A terceira fase da campanha de vacinação contra Influenza/Gripe iniciou ontem (09) e prossegue até o dia 09 de julho e no momento é voltada a integrantes das forças de segurança e salvamento, pessoas com deficiência permanente ou comorbidades, caminhoneiros e motoristas do transporte coletivo rodoviário.

A secretária salienta a importância da vacinação da Influenza /Gripe. “A Influenza é uma infecção aguda do sistema respiratório que se espalha facilmente. E a vacina protege contra três tipos diferentes do vírus da gripe,” destaca.  E complementa explicando que ela pode levar a internações hospitalares para grupos mais vulneráveis gerando complicações pulmonares severas e podendo levar ao óbito.

“Já tivemos mais de um óbito pela H1n1 e um dos componentes da vacina protege contra ele. Já tivemos surtos no município e graças a vacinação a gente tem evitado este agravamento,” citou a secretária.

Serafin explica que a recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários como idosos, comorbidades, grávidas e puérperas e pessoas com deficiência permanente façam primeiramente a vacina da Covid-19 e posteriormente após 14 dias de intervalo recebam a da gripe.

A responsável pela Vigilância Epidemiológica, Maria Argenta comentou que no dia 31 de maio foi disponibilizado um relatório sobre a vacinação da Influenza em que 83% das crianças, 86% de gestantes, 83% de puérperas e 86% dos trabalhadores da área da saúde, já receberam a imunização preventiva. No dia 12 de junho completou-se dois meses desde o início da campanha de imunização.

Ela ressalta também que ambas as vacinas para estes grupos são relevantes uma vez que esta parcela da população está amplamente exposta as doenças. Ainda faltam receber a dose da vacina 141 crianças, 28 gestantes, uma puérpera, 1.400 idosos e 253 trabalhadores da área da saúde.

Para a população em geral Argenta informa que as doses para gripe serão liberadas ao fim desta etapa em meados de 10 e 15 de julho e salienta que existem doses suficientes contra a Influenza/Gripe para toda a população e cita como exemplo que a cada 10 dias, mil doses da gripe chegam, enquanto para Covid são enviadas cerca de 200 doses, sendo a mesma população para ambas.

Em relação a reação que pode ser causada pela vacina a secretária comenta que toda vacina pode causar reação mas que a da gripe é menos comum de ocorrer já que a maioria da população já a recebeu em outros anos. Caso ocorra uma reação ela possui duração de um ou dois dias e não há necessidade de uso de medicação. Os sintomas mais comuns são dor local, vermelhidão, cansaço, dor corporal e febre mas é uma evolução benigna sem necessidade de atendimento médico, nem internação.

“É importante que as pessoas prestem atenção e façam as vacinas é o que temos de mais seguro para a prevenção dessas doenças,” finaliza.

Ouça a entrevista na íntegra, abaixo:

Fonte: Grupo Solaris – RepóRter Taís Vargas


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *