Faixa Atual

Título

Artista


Túmulo é arrombado em cemitério de Flores da Cunha

Escrito por em novembro 24, 2019

Caso de vilipêndio de cadáver foi constatado na manhã deste domingo. Cabeça e ossos das pernas e braços foram arrancados de uma mulher de 59 anos morta há quase dois anos

Um túmulo da ala nova do cemitério público de Flores da Cunha foi arrombado. O crime de vilipêndio de cadáver (contra o respeito aos seres humanos mortos) foi constatado por um guarda municipal na manhã deste domingo, dia 24. Segundo o registro, foi levada a lápide, retirado o corpo, arrancado o crânio e também ossos das pernas e os braços. O cadáver é de uma mulher de 59 anos enterrada há um ano e nove meses.

O túmulo, que fica nos fundos do cemitério, teve a estrutura de tijolos derrubada e o caixão retirado de dentro do jazigo. Quando o guarda se aproximou verificou que parte de um caixão estava fora do jazigo enquanto o corpo estava caído ao lado da lateral da urna mortuária.

A Brigada Militar fez contato com a Policia Civil que orientou a ser feito apenas registro e que não seria necessário perícia no local. A PC vai investigar o caso. Imagens das câmeras de segurança de prédios vizinhos serão investigados pela Polícia Civil.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, o ato de velipendiar cadáveres ou suas cinzas, pode ser punido entre um a três anos de reclusão e pagamento de multa.

Vandalismo em julho

Esta não é a primeira vez que foram registrados atos de vandalismo no cemitério público de Flores da Cunha. Conforme os funcionários do local, em julho deste ano, jovens entraram e correndo/pulando sobre os telhados das capelinhas.  Foram registrados diversos danos nas telhas, marquises, vidros e parte dos rebocos. A Brigada Militar foi acionada diversas vezes, mas os vândalos conseguiram sair do local antes da chegada das autoridades policiais. Conforme o relato de funcionários as ações são realizadas principalmente no final de semana, e por um grupo de adolescentes.

Fotos: Filipe Brogliato/Grupo Solaris

Cadáver seria de uma mulher de 58 anos enterrada há dois anos

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *