Faixa Atual

Título

Artista


Teleatendimento na área da saúde deve ser adotado em casos específicos

Escrito por em maio 19, 2020

Oftalmologista Terla Castro, foi entrevistada na programação da Rádio Solaris 97.3

A oftalmologista e presidente da Sociedade de Oftalmologia do Rio Grande do Sul, Terla Castro, foi entrevistada no Programa Na Medida sobre a utilização do teleatendimento em tempos de pandemia. Conforme a profissional, há visões diferentes sobre o tema entre os médicos pois, na área da oftalmologia, por exemplo, há necessidade de atendimento presencial para qualquer diagnóstico ou tratamento.

De acordo com Terla, na área da oftalmologia, é possível realizar apenas orientações por teleatendimento, onde o paciente apresenta algum sintoma ocular e o médico, através de questionamento, observa se trata-se de algo grave ou não, tirar alguma dúvida sobre medicamentos ou exames.

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (CREMERS), publicou, nesta segunda-feira (18), norma que define diretrizes éticas a atendimento médico remoto por intermédio de Operadoras de Planos de Saúde, enquanto durarem as medidas para enfrentamento à pandemia de Covid-19.

“O documento define que o médico tem autonomia e liberdade contratual para optar por utilizar ou não os serviços disponibilizados pelas operadoras. Para isso, as empresas de planos de saúde devem apresentar a descrição dos serviços de Telemedicina dispostos pelas ferramentas, os valores e os ritos a serem observados para faturamento dos serviços. Nos casos em que não haja prévia relação entre médico e paciente, e que o profissional identifique necessidade de consulta presencial, ele deve encaminhar o paciente de volta ao seu médico assistente para averiguação”.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *