Faixa Atual

Título

Artista


Soberanas da Fecouva de Otávio Rocha apresentam seus trajes nesta sexta-feira

Escrito por em janeiro 10, 2022

A rainha Marília Cagnin e as princesas Andressa Manosso e Giovana Andreazza ajudaram a confeccionar as peças

Traços e cores, um brinde sabores! É assim que a 14ª Fecouva e 4ª Festa do Moranguinho de Otávio Rocha, em Flores da Cunha, vem tomando forma. E alguns desses traços e cores serão apresentados na próxima sexta-feira (14), no Casarão dos Veronese. Em evento para convidados – mas com transmissão ao vivo pela página da Fecouva no Facebook –, serão apresentados os trajes oficiais da rainha Marília Cagnin e suas princesas Andressa Manosso e Giovana Andreazza – de passeio e gala, além do cartaz da festa.

Este é o pontapé para a intensificação da divulgação da festa que inicia no dia 11 de fevereiro, com programação até o dia 20. Com trajes prontos e material gráfico concluído, o trio, juntamente com a diretoria executiva da Fecouva 2022, inicia as visitas na cidade, em prefeituras da região, meios de comunicação e também em pontos estratégicos da região Metropolitana de Porto Alegre e Litoral Gaúcho.

Nas últimas semanas trio e diretoria trabalharam na formulação da programação, que terá shows, desfiles de carros alegóricos, exposições, gastronomia e produtos coloniais; e na elaboração dos trajes, que nesta edição têm duas novidades: a primeira delas é que, além do traje de gala, o trio terá um vestido de passeio, que é mais leve e confortável para o dia a dia. A outra novidade é que rainha e princesas se envolveram diretamente com a confecção das peças. A princesa Giovana Andreazza, estudante de Moda, desenhou os modelos e as três colocaram a mão na massa para auxiliar a costureira e modelista Celuir Dutra, responsável pelos vestidos.

A Fecouva 2022 ocorrerá de 11 a 20 de fevereiro de 2022, no distrito florense de Otávio Rocha. Com destaque para cultura, diversão, lazer e gastronomia em uma das festas comunitárias mais autênticas da Serra Gaúcha. A programação especial valoriza a produção local, que simboliza a comunidade e os imigrantes italianos e de outras etnias.

Fotos: Fecouva/Divulgação


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *