Faixa Atual

Título

Artista


Sindilojas de Caxias do Sul lança Super Feirão Zero Dívida

Escrito por em outubro 28, 2019

Ação lançada nesta segunda-feira oportuniza aos consumidores quitarem suas dívidas. Número de inadimplentes em Caxias do Sul chega a 125 mil

Nesta segunda-feira, dia 28, iniciou o Super Feirão Zero Dívida, realizado pelo Sindilojas Caxias, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre. A ação reúne as principais empresas do comércio, bancos, instituições de ensino e financeiras em uma mobilização que oportuniza aos consumidores quitarem suas dívidas e começarem um ano novo com as contas em dia e ocorre em cerca de 50 cidades gaúchas com a participação de mais de mil empresas.

Na sede do Sindilojas Caxias do Sul (Rua Alfredo Chaves, 820 – Sala Térrea- centro), o público será recebido entre os dias 28 de outubro e 8 de novembro, de segunda à sexta-feira, das 8 às 18h, sem fechar ao meio-dia. Conforme Idalice Manchine, presidente do Sindilojas, a iniciativa tem como objetivo promover a sustentabilidade do crédito, unindo lojistas e consumidores, para a renegociação de dívidas com benefícios diferenciados e promover orientações de Educação Financeira. 

Segundo dados da Boa Vista SCPC, no Rio Grande do Sul, a taxa de inadimplência já chega a 30,3%, o que equivale a aproximadamente 2,66 milhões de pessoas. Já o número de inadimplentes na Serra Gaúcha alcança 270 mil consumidores, enquanto apenas em Caxias do Sul o número chega a 125 mil. “Em comparação com os demais estados da Região Sul do país, o Rio Grande do Sul desponta com o maior percentual – Santa Catarina tem 26,9% de taxa de inadimplência e Paraná, 28,5%”, destaca Idalice.

 A presidente do Sindilojas lembra que diante do aumento da inadimplência, a campanha propõe facilitar acordos entre credores e devedores, propiciando também aos consumidores o uso dos saques antecipados do FGTS para pagar dívidas, além de possibilitar que planeje com mais tranquilidade o uso da primeira parcela do 13º salário e os tradicionais gastos de final de ano. 

Para o Brasil, a expectativa é de que os saques parciais das contas ativas e inativas do FGTS liberem R$ 30 bilhões em 2019, e R$ 12 bilhões em 2020, totalizando R$ 42 bilhões. No caso do RS, os números são de R$ 1,86 bilhões em 2019 e R$ 798,5 milhões em 2020, totalizando R$ 2,66 bilhões. Além do impacto previsto do PIS/PASEP, previsto em R$ 2 bilhões no território nacional.



Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *