Faixa Atual

Título

Artista


Sete são presos em operação contra o tráfico de drogas e roubos de veículos em Caxias do Sul

Escrito por em maio 12, 2020

Ação da manhã desta terça-feira ocorreu no presídio regional e em bairros da cidade

Uma ação da Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Caxias do Sul deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira, dia 12, em presídio e bairros da cidade contra uma organização criminosa que financia o tráfico de drogas e o roubo de veículos no município. Sete investigados foram presos e 22 mandados de busca foram cumpridos. Três revólveres foram apreendidos, dinheiro, drogas e celulares, além de munições e colete balístico.

Conforme apurou a polícia, o suposto líder da facção investigada é um detento de 23 anos recolhido no Presídio Regional de Caxias do Sul, a antiga Pics, localizada no bairro Sagrada Família. A operação se iniciou às 5h com uma revista na cela deste apenado com o apoio do Grupo de Ações Especiais (Gaes) da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e apreendeu celulares, drogas e uma faca artesanal na cadeia.

Além das armas foram apreendidas drogas, celulares, colete balístico e dinheiro

Conforme o delegado Luciano Pereira, titular da Draco, a investigação começou em dezembro do ano passado e tinha como alvo o tráfico de drogas. “Ao longo das diligências, os policiais civis chegaram até o líder desta facção e conseguiram entender como o grupo abastecia diversos pontos de drogas em Caxias do Sul. Também foi descoberto uma divisão da facção, especializada em roubos de veículos e que fazia encomendas de carros”, afirma o delegado. Ainda segundo ele, o grupo também seria responsável por um assassinato, que ainda está em investigação pela Delegacia de Homicídios. Além do presídio, as buscas foram realizadas nos bairros Parque do Sol, Desvio Rizzo, Charqueadas e Santa Fé. Na ação, foram cumpridas cinco prisões preventivas e outras duas em flagrante. Uma suspeita foi flagrada com dois revólveres sem registro e outra mulher foi presa com drogas e um revólver escondidas na residência.

A Draco não divulga a quantidade de suspeitos monitorados nesta operação e nem os nomes dos presos, pois as investigações prosseguem. Uma das próximas etapas é a análise dos celulares que foram apreendidos na cela do suposto líder da facção.

Liderada pela Draco, a Operação Paralelo contou com apoio de 63 policiais também de outras delegacias da região.

Fonte e foto: Polícia Civil

Material apreendido na operação Paralelo tinha armas, munições e celulares

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *