Faixa Atual

Título

Artista


SEGUE A INDEFINIÇÃO DA ABERTURA DO COMERCIO

Escrito por em junho 27, 2020

A constante troca de bandeira laranja para vermelha e vice versa para a região de Caxias do Sul deixa a grande maioria dos comerciantes apreensivos.

Em pleno início de inverno na Serra Gaúcha, época de aquecimento das vendas e do turismo, o estado segue como um barco a deriva, indo ao sabor do vento. A constante troca de bandeira laranja para vermelha e vice versa para a região de Caxias do Sul deixa a grande maioria dos comerciantes apreensivos.

Durante essa semana conversamos com diversos comerciantes de Antônio Prado, procuramos abranger diferentes setores. Todos eles dividem a mesma preocupação: “a crise que vai se instalar após a pandemia, o pagamento de aluguéis, obrigações fiscais e a necessidade de demissão de funcionários”.

Em visita a alguns estabelecimentos comerciais ouvimos frases como (preferiram não se identificar):

– É triste a gente ter que dispensar colaboradores de tantos anos.

– O comércio é um dos locais que menos temos aglomerações. Quisera abrir a minha loja e ter aglomeração, sinal que iriamos vender mais.

–Acho um absurdo essa perseguição as lojas e restaurantes na cidade. Por que os fiscais não saem à noite nos postos de combustíveis, nos loteamentos e nas praças? Nesses locais existem aglomerações.

Durante a semana, os comerciantes estavam um pouco mais tranquilos por estarmos na Bandeira Laranja, o que permitia a abertura do comércio.

Porém, nesta sexta-feira(26) o Governo do Estado anunciou o retorno da região para a Bandeira Vermelha.

De imediato, o Sindilojas Caxias lançou nota a imprensa dizendo que vai recorrer da decisão.

Confira a nota:

Bandeira vermelha será confirmada na segunda à tarde (29.06)

O Sindilojas Caxias informa que, no anúncio semanal feito nesta sexta-feira (26.06), o Estado enquadrou novamente a região de Caxias do Sul na bandeira vermelha de acordo com o modelo de Distanciamento Controlado. Essa decisão pode não ser definitiva porque o município ainda tem direito de recorrer junto ao Estado até a manhã de domingo. O Sindilojas Caxias, como representante legal do comércio, solicita aos comerciantes para que aguardem o anúncio definitivo que será feito na tarde de segunda-feira (29.06). Se a bandeira vermelha for confirmada pelo governador Eduardo Leite, o comércio deverá fechar novamente as portas, a partir da próxima terça-feira (30.06) por 14 dias. Caso seja feita uma revisão na decisão, a bandeira voltará a ser laranja e o comércio seguirá aberto. A informação será divulgada pelo Sindilojas Caxias assim que houver um anúncio oficial do Estado.

Em contato com o Presidente da CDL de Antônio Prado, Luís Ziliotto, nesta sexta-feira, procuramos saber qual a posição da entidade mediante essa indefinição.

Ziliotto nos enviou uma Nota dizendo que a CDL esta buscando as melhores alternativas para o município não sofrer danos.

Confira a Nota da CDL, na figura do seu presidente Luís Anselmo Ziliotto:

A CDL Antônio Prado tem feito todos os esforços cabíveis para lutar pelo comércio local. Desde o início da pandemia aqui na nossa região, estamos em conversa com o poder público buscando as melhores alternativas para o município sofrer o menor dano possível, tanto para a saúde quanto para a economia. Consideramos que é preciso sim tomar medidas preventivas como o uso da máscara e do álcool em gel, assim como a constante higienização dos ambientes comerciais. E, justamente porque o comércio local está tomando as devidas providências para evitar a proliferação do coronavírus, é que entendemos que fechar o comércio não é a solução. Defendemos a liberdade de cada pessoa poder decidir se neste momento quer continuar trabalhando, com todas as medidas de prevenção contra a doença Covid-19, ou se prefere manter-se em isolamento social e ficar em casa. Contudo, não podemos esquecer das inúmeras famílias que dependem do salário mensal proveniente dos comércios e das indústrias pradenses. Temos dito que juntos, podemos fazer mais e melhor! Se nos mantivermos unidos, todos fazendo a sua parte e pensando no bem comum, acreditamos que será mais fácil passar por tudo isso.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *