Faixa Atual

Título

Artista


Secretário municipal de Nova Pádua e sua companheira são denunciados por estupro, roubo e tortura

Escrito por em maio 27, 2021

Crimes teriam sido cometidos contra uma mulher em Caxias do Sul. O secretário afirma ser inocente e que tem certeza que “justiça será feita”

O Ministério Público (MP) de Caxias do Sul, denunciou um secretário municipal de Nova Pádua, por tortura, estupro e roubo. De acordo com o MP, os crimes teriam sido praticados contra uma mulher, em Caxias do Sul. Além do secretário, foram denunciadas também sua companheira e a cunhada, além de outras duas mulheres não identificadas.

A investigação apontou que o secretário e a vítima tiveram um relacionamento amoroso. A esposa teria descoberto o caso, o que levou ao fim da relação entre o secretário e a mulher. Em 1º de novembro de 2020, ele teria marcado um encontro com a mulher com quem teve o relacionamento. De acordo com o MP, a reunião estava marcada para ocorrer em frente à lagoa do Desvio Rizzo, em Caxias.

O encontro, porém, teria sido uma emboscada. O secretário e a mulher teriam sentado na grama, onde a vítima foi surpreendida pela esposa, a cunhada e as outras duas mulheres. No local, a mulher teria sido agredida com chutes, socos e arranhões. As agressoras ainda teriam cortado o cabelo e rasgado as roupas da vítima, entre outros ataques. A violência física, as ameaças e o sofrimento psicológico, fizeram o MP classificar o crime como tortura.

Na emboscada, a esposa do secretário teria estuprado a vítima, segundo a denúncia. As agressoras, com a participação do secretário (que teria presenciado os fatos), teriam roubado uma aliança de ouro, um celular e a carteira da vítima, além de rasgar os pneus do carro. De acordo com a denúncia, as agressões só cessaram quando populares interviram, o que fez com que as quatro mulheres e o secretário paduense deixassem o local.

No dia seguinte das agressões, o secretário municipal teria disponibilizado e transmitido em rede social, fotografias que continham cenas de nudez da vítima. A divulgação sem o consentimento da mulher também configura crime, com o agravante de ter sido praticado contra quem o denunciado manteve relação íntima de afeto ou com o fim de vingança e humilhação.

Conforme o MP, um sexto fato teria ocorrido em 5 de janeiro deste ano, quando os denunciados, com apoio de um homem não identificado, teriam ameaçado a vítima caso ela “seguisse com o processo”. A ameaça teria ocorrido por meio de um telefonema a partir de um número não identificado. 

O Ministério Público acredita que o secretário e sua companheira planejaram e promoveram a sequência de crimes. Além das acusações dos crimes relatados acima, a denúncia do MP também requer a perda do cargo público ocupado por ele na prefeitura. A denúncia do dia 14 de abril, é assinada pela promotora Fernanda Soares Pereira. A vítima possuí medida protetiva contra o secretário municipal, o que proíbe a aproximação dele.

A Rádio Solaris FM 99.1 procurou o secretário, que limitou-se a afirmar sobre a denúncia: “uma grande injustiça. Tenho certeza que a justiça será feita”, disse ele. Também conversamos com o prefeito de Nova Pádua Danrlei Pilatti, que estava cumprindo agenda em Porto Alegre, com deputado e secretário estadual. O prefeito disse que não poderia responder no momento e não se manifestou sobre o assunto até a última atualização desta reportagem.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *