Faixa Atual

Título

Artista


Sala de reuniões da Câmara de Flores da Cunha é batizada com o nome de Sergio Fontana

Escrito por em junho 22, 2022

Fontana foi vereador na cidade e faleceu, vítima da Covid-19, em 2021, aos 65 anos de idade

Os vereadores de Flores da Cunha aprovaram por unanimidade, na sessão plenária da última segunda-feira (20), o projeto de lei que vista homenagear o ex-vereador Sérgio Fontana, denominando a sala de reuniões da Câmara de Vereadores de Sala Sergio Fontana. O projeto 037/2022 é de autoria do vereador Clodomir José Rigo (Progressistas). “Seu trabalho, dedicação e empenho contribuíram intensamente para o desenvolvimento social, político e cultural da comunidade florense”, justificou Clodo.

Em defesa do projeto, Rigo destacou a trajetória de Sergio Fontana, que faleceu no dia 5 de abril de 2021, aos 65 anos, vítima da Covid-19. Filho de Guilherme Fontana e de Rosa Piardi Fontana, nasceu no bairro São Cristóvão em Flores da Cunha no dia 15 de abril de 1955. Aos 18 anos ingressou no curso de contabilidade do colégio Carmo. Durante o dia trabalhava no banco e à noite ia para a aula em Caxias do Sul. Mais tarde, a convite do amigo Orfeu Conz, retornou para Flores da Cunha e começou a trabalhar como Contador na Cooperativa São Pedro, onde permaneceu por vários anos.

Destacou-se na profissão de contator e foi convidado para trabalhar na empresa Bella Transportes, tornando-se conhecido por ser um profissional honesto e capaz. Foi nesta também que ele resolveu abrir seu próprio negócio: o Escritório de Contabilidade Sergio Fontana, o qual segue em pleno funcionamento e presta serviços para empresas e a comunidade há quase 35 anos. Fontana sempre gostou de desafios e, desta forma abriu, juntamente com o amigo Odacir Otobelli, uma empresa de móveis feitos sob medida: a Fontobel, no bairro São Cristóvão.

Dedicado também à comunidade, Fontana foi festeiro por vários anos, ministro da eucaristia, coordenador da liturgia e por outros 35 anos decorou o carro para a procissão da festa de São Cristóvão. “No Clube, foi jogador de futebol, coordenador da escolinha de futebol e sempre atuou junto à diretoria tendo sido presidente por cinco gestões”, destacou o vereador Clogo. Em 1994 casou-se com Nelza Gelain. O casal foi membro da diretoria da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes e também festeiros da Festa de Nossa Senhora de Lourdes e São Pedro por muitas vezes.

Na vida política, filiou-se ao Partido Progressista (na época PPB) em 23 de janeiro de 1992. “Sempre foi um membro ativo do diretório e, nos anos mais recentes assumiu o cargo de tesoureiro do partido”, lembra o vereador. No ano de 1992, foi eleito vereador e atuou como membro da Comissão de Finanças e Orçamento nos anos de 1993 e 1994, da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final nos anos de 1995 e 1996 e da Comissão Especial destinada a elaborar o novo Regimento Interno da Câmara de Vereadores no ano de 1996.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *