Faixa Atual

Título

Artista


RGE investe em Protásio Alves

Escrito por em agosto 5, 2020

A obra tem por objetivo ofertar o abastecimento de energia elétrica sem oscilações

A Rio Grande Energia (RGE) iniciou na segunda-feira, 03, a instalação de reguladores de tensão na rede de rede de distribuição na Linha Oitava Prata. Quando entrar em operação, vão cumprir com a função eficiente de realizar a distribuição de uma tensão constante para todos os usuários do sistema, beneficiando assim, todos os usuários de Protásio Alves.

A obra, solicitada pela administração municipal à RGE tem por objetivo ofertar o abastecimento de energia elétrica sem oscilações e capaz de oferecer segurança às moradias, produtores rurais e a empreendedores em geral é um desafio constante da gestão municipal.

Sobre o regulador de tensão

Residências – Os dispositivos domésticos mais comuns em relação ao seu uso do regulador de tensão rede de distribuição são os condicionadores de ar, as televisões, os refrigeradores, entre diversos outros acessórios elétricos do cotidiano. Com a função de proteger estes equipamentos contra a tensão de entrada flutuante, o regulador de tensão rede de distribuição oferece aplicação prática e vantajosa.

Indústrias –  No setor industrial, como em centrais de usinas elétricas e alternadores automotivos, o regulador de tensão rede de distribuição tem a possibilidade de atuar como dispositivo de fonte de alimentação de maneira variada. 

Estrutura – A estrutura altamente tecnológica e funcional dos reguladores de tensão é a razão de sua grande e vantajosa versatilidade prática. Composto por um sistema de semicondutores, tais como circuitos integrados e diodos, a fabricação especializada destes equipamentos visa a manutenção eficaz e constante da tensão de saída de determinado circuito elétrico. 

Considerando-se que a tensão de entrada do regulador de tensão rede de distribuição deve ser superior ao seu índice de tensão de regulagem nominal, o funcional aparelho pode ser aplicado para regular tensões do tipo AC ou DC.

Foto: Divulgação/C+C

Sonia Reginato/CONECTA+ COMUNICAÇÃO


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *