Faixa Atual

Título

Artista


Projeto abelhas sem ferrão em Protásio Alves

Escrito por em maio 19, 2020

Projeto “abelhas sem ferrão” aguarda pelas crianças

Seres minúsculos essenciais à polinização e, consequentemente, à vida do planeta, as abelhas nativas são protagonistas de projeto ambiental desenvolvido em Protásio Alves pelo Departamento de Meio Ambiente e  Emater. O objetivo é de ajudar professores, alunos e população em geral no trabalho de conscientização em relação à preservação e o conhecimento das abelhas sem ferrão, mostrando sua importância na natureza e para preservação da espécie.

 – A existência das abelhas sem ferrão conhecidas como nativas (meliponíneos) é crucial para o planeta e para o equilíbrio dos ecossistemas, já que, na busca do pólen, sua refeição, estes insetos polinizam plantações de frutas, legumes e grãos. Esta polinização é indispensável, pois é através dela que cerca de 90% das plantas se reproduzem – explica Fabiano Prigol, gestor ambiental, tecnólogo agricultura familiar e sustentabilidade, fiscal sanitarista e ambiental.

O projeto recebeu o apoio irrestrito da administração municipal e algumas etapas foram implementadas: oficinas para confecção das iscas onde os alunos colocaram na mata, próximo a suas residências e depois transferidas para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Caetano Peluso.

Fabiano continua cuidando das abelhas para que quando os alunos retornarem às escolas, eles tenham o projeto à disposição para dar andamento.

As abelhas nativas vivem na floresta construindo seus ninhos em ocos nos troncos das árvores ou no solo. Elas sobrevivem da floresta se alimentando de néctar e pólen das flores e de água limpa. Também utilizam barro, restos vegetais e resinas para construir, calafetar e defender suas colmeias. Ao voar de flor em flor entre as árvores e até a colmeia, as abelhas promovem serviços ambientais à floresta: a polinização e a dispersão de sementes.

Fotos: Sonia Reginato/C+C e Divulgação

CONECTA+ COMUNICAÇÃO

Imprensa Oficial dos Municípios de Nova Prata e Protásio Alves


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *