Faixa Atual

Título

Artista


Professor Cezar Roedel esclarece confronto entre Estados Unidos e Irã

Escrito por em janeiro 10, 2020

Mestre em Relações Internacionais concedeu entrevista à Rádio Solaris 97.3.

Nesta sexta-feira (10), a Rádio Solaris 97.3 esteve em contato com o professor Cezar Roedel, Mestre em Relações Internacionais e membro da Comissão de Relações Internacionais da OAB-RS, para tratar do assunto do momento no mundo: os confrontos entre EUA e Irã.

Conforme Cezar, as tensões envolvem muitas variáveis e se iniciaram com o bombardeio das forças americanas pelo Irã. O presidente americano já havia dito que, caso o país do Oriente Médio ultrapassasse a chamada “Linha Vermelha”, teriam uma resposta contundente por parte dos Estados Unidos.

A referida resposta acarretou na morte do general Iraniano Qasem Soleimani, comandante da Força Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, uma subdivisão do exército iraniano que pratica a “guerra irregular”, popularmente conhecido como terrorismo.

Perguntado sobre a posição assumida pelo Brasil diante do confronto, apoiando os EUA, Cezar Roedel diz que foi a primeira vez em que o governo brasileiro realizou uma manifestação clara sobre a posição, repudiando ações terroristas, o que está na constituição, artigo 4º, destaca Roedel. Ele acredita que a posição do Brasil foi acertada, especialmente em relação às últimas décadas, onde existia um poder ideológico muito forte em apoiar ditaduras no oriente médio.

Sobre os impactos, o professor diz que, a questão do preço do petróleo está “se acalmando”. Os valores chegaram a ter elevação de 3,5%. Em relação ao comércio, o Brasil exporta cerca de US$ 2 bilhões de dólares, especialmente em milho, soja e carne bovina e importa principalmente a Ureia.

Em relação a possível continuidade do confronto, Cezar diz que o Irã está demonstrando sua incapacidade de entrar em uma guerra, especialmente se for confirmada a especulação de que o Avião Ucraniano que caiu na última quarta-feira (08) e matou 176 pessoas, teria sido derrubado por um míssil antiaéreo iraniano.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.

Foto: Jornal do Comércio.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *