Faixa Atual

Título

Artista


Pedido de abertura do processo de canonização de Bárbara Maix é encaminhado à Santa Sé

Escrito por em julho 14, 2021

A informação foi confirmada pela postuladora da causa da Canonização, irmã Gentila Richetti, que vai acompanhar o andamento das ações em Roma

A Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria (ICM) encaminhou, no último dia 03 de julho, o pedido de abertura do Processo Apostólico de canonização da Bem-aventurada Bárbara Maix, austríaca que viveu no Brasil e fundou a ordem religiosa. A informação foi confirmada pela postuladora da causa da Canonização, irmã Gentila Richetti, que vai acompanhar o andamento das ações em Roma.

Esta nova etapa irá investigar a ocorrência de um presumido milagre em Santa lúcia do Piaí, distrito de Caxias do Sul, em que uma mulher sofreu graves queimaduras de 2º e 3º grau enquanto fabricava sabão, em 2018. Os familiares e a comunidade invocaram a intercessão de Madre Bárbara. Em 13 dias, a mulher teve alta hospitalar, sem sequelas e completamente curada. Até o momento, a cura rápida não encontra explicação à luz da ciência.

Em 14 de outubro de 2019, o bispo diocesano de Caxias do Sul, dom José Gislon, deu a abertura do processo diocesano para investigar sobre a suposta cura. Foi constituído um tribunal eclesiástico, composto por um juiz, um promotor, um notário e um médico perito que acompanhou o depoimento das testemunhas.

No dia 27 de fevereiro de 2020, dom José presidiu uma Missa na Catedral Diocesana na qual encerrou a fase local e validou a documentação. Duas cópias foram enviadas à Congregação das Causas dos Santos, via Nunciatura Apostólica, no início de maio de 2020 e devido à alternância da gravidade da pandemia, ora na Itália e ora no Brasil, não foi possível à postuladora viajar a Roma, até dia 28 de junho.

No dia 03 de julho, irmã Gentila apresentou, ao prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Marcello Semeraro, o pedido de abertura do Processo Apostólico. A solicitação aguarda o decreto de validade do Inquérito Diocesano e, sob a orientação de um relator elaborará a Positio (posicionamento sobre o fato). Este trabalho, minucioso, será examinado pelos médicos e teólogos.

Quem foi Bárbara Maix?

Nascida na Áustria em 1818, Madre Bárbara Maix tornou-se a primeira mulher beatificada, no Rio Grande do Sul. Perseguida em Viena, pela sua opção pela vida religiosa, mudou-se para o Brasil, em 1848. No ano seguinte, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), fundou a Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Viveu no Brasil por 25 anos, dos quais, 11 no Rio de Janeiro e 14 anos em Porto Alegre, onde trabalhou no atendimento às meninas pobres e desvalidas.

Também teve passagem pelas cidades de Rio Grande e Pelotas. Faleceu em 17 de março de 1873, no Rio de Janeiro (RJ). A causa de canonização foi iniciada em 1993, em Porto Alegre.

Segundo informações do padre Kleiton Pena, a Paróquia de Antônio Prado já possui uma relíquia da Beata Bárbara Maix que em breve será exposta na Igreja Matriz e posteriormente ficará fixa na Igreja da Comunidade Cristo Redentor.

Fonte: Diocese de Caxias do Sul e Paróquia de Antônio Prado


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *