Faixa Atual

Título

Artista


“Parecia fogos de artifício”, diz prefeito de Paraí

Escrito por em março 6, 2020

Gilberto Zanotto descreveu em entrevista a Rádio Solaris 99.1 FM momentos de pavor que a população do município serrano passou com o ataque a dois bancos na madrugada desta sexta-feira

O ataque a duas agências bancárias do Sicredi e do Banco do Brasil na madrugada desta sexta-feira, dia 6, no centro de Paraí, município pacato da Serra gaúcha, que resultou na morte de sete criminosos em tiroteio com a Brigada Militar, alterou a rotina dos cerca de oito mil habitantes. O clima de pavor e medo está nos olhos dos moradores. Os bandidos estavam sendo monitorados pelo Setor de Inteligência da Brigada Militar que tinha informação que um ataque poderia ocorrer na Serra, mas não tinha confirmação de qual cidade.

Segundo o prefeito Gilberto Zanotto (PDT) em entrevista a Rádio Solaris 99.1 FM, na tarde desta sexta-feira, as ruas estão bloqueadas e a imprensa do país está atrás de notícias sobre o assalto. “Moro a quatro quilômetros do centro e me acordei por volta das 2h com o barulho que parecia uma bateria de fogos de artifício. Em um primeiro momento achei que não era nada de especial, mas depois fui informado que estavam atacando os bancos”, relata.

O prefeito também destaca a presença das câmaras de monitoramento, instaladas recentemente no centro do município e na entrada e que auxiliaram a polícia e que ninguém da comunidade ficou ferida. “Eles (bandidos) já estavam sendo monitorados 24 horas pela polícia”, aponta Zanotto, que lembra que o último ataque a agências bancárias da cidade ocorreu em 2013. Na ocasião, não foram utilizados explosivos e não houve vítimas. 

Dos sete bandidos, três morreram dentro do Banco do Brasil e os demais nos arredores do Sicredi. Até às 15h45min os nomes dos mortos não haviam sido identificados oficialmente. Os criminosos que entraram na agência do Sicredi tentaram fugir, mas foram cercados. Eles partiram pelo Rua Sete de Setembro em direção à Rua Padre Félix Bussata. Poucos metros depois, dois deles caíram perto de um consultório de dentista, embaixo de um prédio. Outros dois tentaram pular a cerca de uma oficina, mas tinha cachorro no pátio e não conseguiram escapar. Morreram no local. 

Entre os materiais apreendidos com os criminosos estão dois veículos em ocorrência de roubo (clonados), quatro espingardas calibre .12, duas pistolas e uma metralhadora, além de máscaras. O Batalhão de Operações Especiais, o Bope, foi acionado diante da possibilidade de explosivos no local.

Ouça entrevista do prefeito Gilberto Zanotto no programa “Solaris com Você” desta sexta-feira

Fotos: CRPO/Serra/Divulgação

Três dos sete bandidos morreram dentro da agência do Banco do Brasil

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *