Faixa Atual

Título

Artista


Os cuidados para não transformar a Black Friday em “Black Fraude”

Escrito por em novembro 25, 2020

Em 2020, ação ocorre na próxima sexta-feira (27)

Uma das datas mais aguardadas pelos comerciantes e consumidores é a Black Friday, que neste ano ocorre na sexta-feira (27). Se o comércio vê a data como uma forma de reduzir os prejuízos em meio à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus, os consumidores esperam pela oportunidade de aproveitar descontos e promoções.

Devido à pandemia, as compras neste ano podem ter aumento através do ambiente online. É o que demonstram pesquisas encomendadas por representantes do setor de comércio, inclusive a Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL), cuja estimativa demonstra que 53,06% dos consumidores devem trocar a loja física pelo comércio virtual.

Pois justamente a compra através de ambiente virtual ainda pode ser considerada uma ação perigosa, caso os cuidados não sejam seguidos.

Entre as denúncias estão lojas que aumentam os preços dias antes da Black Friday, oferecendo o produto na verdade, pela “metade do dobro”. Em outros casos, riscam o preço original na oferta e colocam ele abaixo, em vermelho, indicando o desconto. Mas se o cliente ler qual era o valor original, descobre que não há desconto algum.

A psicologia econômica analisa a Black Friday como uma provocação do sendo de urgência, onde os clientes são tomados pela pressa para comprar. Nestes momentos, ninguém faz uma pausa pra refletir se a compra vale mesmo a pena ou não, se é necessária ou mesmo se vai ter dinheiro para pagar a fatura do cartão quando a conta chegar. A urgência e a escassez destroem o nosso espírito crítico.

Dicas para a Black Friday

  • Listas de desejo e necessidade

Desenhando os objetivos de forma clara, acaba sendo mais fácil evitar tentações, bem como não terá o risco de esquecer algo.

  • Crie seu orçamento

Saber quanto quer gastar permite que o consumidor possa aproveitar as ofertas reais e fugir das compras por impulso.

  • Aplicativos para preços enganosos

A tecnologia apresenta recursos para impedir que o consumidor seja enganado nos preços. O Zoom pode ser usado para conferir o histórico de preços dos produtos, evitando ofertas enganosas.

  • Verifique a confiança do site

Antes de realizar a compra através do ambiente virtual, confira se o site é ou não confiável.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *