Faixa Atual

Título

Artista


Operação da Polícia Civil de Caxias do Sul apreende fuzil em depósito de armas e drogas

Escrito por em novembro 6, 2020

Agentes da Draco deflagram a Operação Bunker na manhã desta sexta-feira no bairro 1º de Maio

Agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Caxias do Sul deflagraram na manhã desta sexta-feira (6), a Operação Bunker. Os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão no bairro 1º de Maio, onde funcionava o depósito de armas e drogas de uma facção criminosa atuante na Serra Gaúcha. Ninguém foi preso.

De acordo com informações da Draco, o depósito é utilizado também como moradia, pois contém camas e roupas pessoais dos integrantes da facção criminosa. A apreensão dos objetos no local faz parte de uma investigação que segue sendo realizada pela equipe da delegacia.

No total foram apreendidos um fuzil calibre .762; uma espingarda calibre 12; uma pistola calibre .380; uma pistola calibre .45; uma espingarda calibre .22; uma pistola calibre .635; cinco carregadores de fuzil; centenas de munições; um Kit Roni; 2.300kg de crack; 3.400kg de cocaína; 2.800kg de maconha, totalizando 8.500kg de drogas e R$ 66 mil em dinheiro.

A ação foi coordenada pelo Delegado Vitor Carnaúba e contou com apoio da Delegacia da Mulher e 2º DP de Caxias do Sul.

Foto e fonte: Polícia Civil

Cerca de 8,5 mil kg de entorpecentes foram apreendidos, além de R$ 66 mil em dinheiro

Transferência de presos

Uma operação sigilosa realizada pela Polícia Civil e pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) do Estado foi realizada nesta quinta-feira (6) para transferir presos que estavam na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, na localidade do Apanhador. Os condenados foram removidos para outras unidades prisionais do Rio Grande do Sul no mesmo dia.

A operação reuniu 50 agentes penitenciários e 10 policiais civis a partir das 6h30min de quinta-feira para a remoção de seis detentos do presídio do Apanhador, considerados lideranças de grupos com atuação no Vale dos Sinos, na Capital e na Serra.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *