Faixa Atual

Título

Artista


Ocupação total da Maesa em Caxias do Sul continua sem data definida

Escrito por em agosto 6, 2020

Nesta quarta-feira foram empossados os integrantes da Comissão do Projeto de Uso e Gestão do complexo

O prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina empossou na tarde desta quarta-feira (5), os integrantes da Comissão Especial de Acompanhamento do Projeto de Uso e Gestão do Complexo Cultural e Turístico Maesa – Metalúrgica Abramo Eberle S/A, criada por meio do decreto de 12 de março de 2020, com o objetivo de colaborar com o Poder Público na implementação do projeto aprovado em 2015. O ato ocorreu no espaço onde será a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, na Maesa, situada no bairro Exposição. Porém, a data para ocupação total do complexo pela prefeitura deverá ser definida pela próxima Administração Municipal que assumir no ano que vem.

O setor oeste do complexo da Maesa ainda é ocupado pelo Grupo Voges. Para a prefeitura foi liberado até o momento a área leste. A Comissão é composta por 16 representantes de diversas entidades como secretaria municipais entre outros. A coordenação da Comissão ficou a cargo da Secretaria do Planejamento, por meio da Gerente do Projeto Maesa, Rubia Frizzo. Após o ato de posse, houve a apresentação do relatório dos trabalhos realizados desde fevereiro seguida de visita técnica ao Complexo em uma área de cerca de 50 mil metros quadrados e composta por 24 pavilhões, acompanhada pela imprensa.

Comissão fez visita ao Complexo da Maesa

Conforme Rubia, o plano diretor prevê a ocupação, de forma sustentável, por meio da instalação de secretarias municipais, mercado público, museus, biblioteca, sala de cinema, auditório de grandes dimensões, economia criativa, espaço cenotécnico, espaço de inovação e empreendedorismo, museus / memorais e salas de exposições.

Meio Ambiente

Foi apresentado também o projeto de reforma visando a transferência da Secretaria do Meio Ambiente (Semma) que deve ocorrer até o final deste ano, para o prédio que já era ocupado por áreas administrativas da Maesa e posteriormente pela Metalcorte (Grupo Voges). “O espaço receberá adequações e qualificações necessárias a fim de abrigar os profissionais e atividades do Meio Ambiente (atualmente encontra-se em um prédio alugado na Avenida Ruben Bento Alves, bem distante do Centro Administrativo Municipal)”, salienta Rubia.

Rubia Frizzo apresentou o projeto para integrantes da Comissão

Estão em andamento projetos para a transferência da Secretaria da Educação (Smed) e da Segurança Pública, com o sentido de proteger o patrimônio e desonerar dos cofres do Município dos aluguéis pagos por essas secretarias.

Mercado Público

Segundo Rubia Frizzo, na sequência desses trabalhos será dado andamento ao processo de elaboração do Edital para a realização de um concurso público nacional de arquitetura e urbanismo, visando à instalação do Mercado Público Municipal de Caxias do Sul. O espaço contemplará, além do mix tradicional composto de bancas de frutas, verduras, flores e temperos, espaços para enogastronomia como cafés, bistrôs, cervejarias artesanais, vinhos da região e espaço para música ao vivo, dentre outros, cujos detalhamentos serão construídos pela Comissão.

Além disso, a ideia é permitir acesso da comunidade à área verde interna, que tem um bosque e um lago. A construção de um mirante na esquina das ruas Plácido de Castro e Pedro Tomasi, com vista para todo o complexo, também é cogitada. Na rua Dom José Barea deve ser construído um estacionamento oblíquo.

Ouça entrevista com Rubia Frizzo

Ocupação Total Da Maesa Em Caxias Do Sul Continua Sem Data Definida

Fotos: Rogério Costanza/Grupo Solaris

Área onde será erguido um Mercado Público

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *