Faixa Atual

Título

Artista


O Chimarrão nosso de cada dia vai ficar mais caro

Escrito por em outubro 28, 2020

A preocupação agora é com a falta de chuvas nas regiões produtoras

O elevado consumo em decorrência da pandemia, a estiagem e o crescimento das exportações estão elevando o preço da erva-mate no Rio Grande do Sul.

Mediante a falta de matéria prima, cresce a preocupação das erva mateiras, que projetam aumento no produto final e até a falta.

Essa falta é o resultado da estiagem dos primeiros meses de 2020, além do aumento de consumo e da exportação.

Segundo o Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Rio Grande do Sul (Sindimate), a vizinha Argentina, grande consumidora de erva-mate, também sofreu com a falta de chuvas e as industrias locais vieram buscar matéria prima no Brasil, desestabilizando o estoque.

O volume importado pelos argentinos é calculado em cerca de 10 mil toneladas, o equivalente a 45 dias de consumo no Rio Grande do Sul.

A preocupação agora é com a falta de chuvas nas regiões produtoras, que pode impactar na brotação da nova safra.

O Rio Grande do Sul exporta cerca de 35 mil toneladas ano, para 2020 está previsto exportação de 42 mil toneladas.

Em contato com alguns supermercados do centro de Antônio Prado, os setores de compras afirmam que ainda não foi passado reajuste, tão pouco tem conhecimento da possível falta do produto.

Foto Divulgação


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *