Faixa Atual

Título

Artista


“O Brasil que queremos é próspero, livre e seguro”, diz ministro Onix Lorenzoni em palestra na CIC Caxias do Sul

Escrito por em setembro 27, 2019

Ministro Chefe da Casa Civil foi o convidado da reunião-almoço desta sexta-feira

Depois de afirmar que o atual governo recebeu um país amarrado por escolhas erradas, inchado e aparelhado ideologicamente, o ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni, reiterou que “o Brasil que estamos construindo juntos” será livre, próspero e seguro para viver e investir. O ministro palestrou durante 40 minutos nesta sexta-feira, dia 27, em uma reunião-almoço extraordinária da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) que reuniu cerca de 450 pessoas composta por empresários, sindicalistas e políticos como prefeitos da região, e apresentou dados dos quase nove meses do governo do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro prevê a reforma da Previdência aprovada até 15 de outubro. Ao gerar economia de R$ 1,2 trilhão, acrescentou, a nova Previdência vai permitir ao Brasil se apresentar no exterior como um país com previsibilidade e equilíbrio fiscal. “A maior de todas”, acrescentou. Lorenzoni anunciou que após a reforma da Previdência, virá a reforma tributária e a revisão do pacto federativo, “que vai modificar completamente a relação entre a União, estados e municípios”.

Simplificar, reduzir e desburocratizar está no plano de governo, segundo o ministro. “Quanto menor o peso do estado, maiores os ganhos para quem trabalha e produz. Estamos tirando o Estado do cangote do cidadão, servindo às pessoas e não se servindo delas”, assinalou. Também relatou que o governo continuará cortando cargos em comissão – serão mais R$ 25 mil até o fim deste ano, além dos R$ 21 mil já eliminados – revogando decretos, extinguindo conselhos e reduzindo impostos. Sobre a CPMF, o ministro da Casa Civil foi enfático: “Não tem CPMF, está morta e enterrada”.  

Falou ainda sobre o programa de privatização e de parcerias de investimentos. Em 2019 já foram realizados leilões, informou. Para o Rio Grande do Sul, o Programa de Parcerias de Investimentos deve contemplar 200 km de linhas de transmissão de energia e 13 subestações, o Trensurb; estudos para concessão de 550 km na BR 116/290 e BR 158/392; e projeto piloto do PPI Presídios.  

Lorenzoni destacou os principais pontos positivos do governo Bolsonaro

Hospital Pompéia

Pela manhã Lorenzoni esteve no Hospital Pompéia onde anunciou um aporte de R$ 2,3 milhões para obras e 60 leitos de enfermaria, que tem uso exclusivo pelo SUS, na instituição de saúde.  “Será um recurso que certamente virá. Tenho uma audiência prevista para a próxima semana com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e vou levar essa demanda. Se não for possível vir do caixa da pasta, virá de emenda encaminhada por mim”, assegurou logo após a palestra à imprensa.

Lorenzoni foi homenageado pela diretoria da instituição de saúde por conta de uma emenda parlamentar destinada por ele de R$ 300 mil. O valor foi utilizado para a aquisição do Sistema de Vídeo Endoscopia Rígida, equipamento que permite exames menos invasivos. O equipamento passa por processo de importação na Alemanha e será instalado no Pompéia na segunda quinzena de outubro.

Depois da CIC, o ministro foi a Bento Gonçalves participar do encerramento da Feira Internacional do Vinho. À noite participa de um evento no Vale do Vinhedos, na Vinícola Miolo. Ele deve assinar um protocolo de intenções para a criação de um fundo de apoio ao setor da Uva e do Vinho com base no Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).

Fotos: Rogério Costanza/Grupo Solaris

Ouça entrevista com o ministro Onix Lorenzoni

Ministro palestrou para cerca de 450 pessoas entre empresários e políticos da região

.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *