Faixa Atual

Título

Artista


Nova ponte da Capela de São Roque já tem nome

Escrito por em agosto 21, 2019

Foi aprovado na noite de terça-feira (20) o Projeto de Lei do Legislativo Nº 0001/2019 que batiza a nova ponte na estrada municipal que liga a Capela de São Roque com Vila Santana. A nova travessia passa a se chamar “Ponte Estevão Guerino Ghinzelli”.
Estevão era filho de Cesare Ghinzelli e Rosa Mantovani Ghinzelli, nasceu no dia 30 de Maio de 1920, em Antônio Prado e viveu seus 88 anos com sua esposa Vitalina Dominga Ghinzelli na propriedade em que será construída a ponte, localizada na Capela São Roque, da qual herdou de seus pais alguns hectares de terra e um moinho movido a água.
Estevão aprendeu com seu pai, os dotes agricultura e da moagem de grãos para assim atender toda a comunidade, trabalhava noite e dia moendo milho e trigo. O Moinho citado, começou a funcionar no ano de 1894 e deixou de operar no ano de 2005. Com o passar dos anos colecionou histórias e muitos amigos, que não vinham só para processar os grãos, mas também para conhecer um pouco de toda a história dessa família e de tudo que construiu com seu trabalho árduo.
Criou junto de sua esposa, nove filhos dos quais Luís Carlos, o mais novo, herdou a fração de terras onde se encontra o moinho e se encontrava também a barragem para o armazenamento da água. Tal barragem que hoje não existe mais e se localizava onde está sendo construída a nova ponte.
Estevão sempre trabalhou para o bem do município chegando até a concorrer para vereador, buscava melhorias e estava sempre disposto a ajudar, não media esforços, pois sabia que as melhorias sempre seriam para o bem de todos.
Tinha orgulho de ser Pradense e de ter feito parte da vida de muitas famílias, não existia frio ou calor, enchentes ou secas, onde fosse preciso lá estava o “Estefano” pronto para atender a quem necessitasse, moía os grãos com orgulho porque amava o que fazia!
Estevão faleceu no dia 10 de setembro de 2008, deixando muitos ensinamentos e aprendizados por ser um homem, bom, íntegro e trabalhador. Tinha orgulho, principalmente, por tudo que construiu e por tudo que pôde fazer para sua família e comunidade. Ficando eternizado nas memórias de quem o conheceu pelo grande exemplo que foi e ainda é.
O PLL foi aprovado por unanimidade.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *