Faixa Atual

Título

Artista


Municípios têm até fim de agosto para concluir censo vacinal de febre amarela nas áreas rurais

Escrito por em julho 23, 2019

Estudos epidemiológicos e ambientais apontam que vírus tende a chegar ao RS em setembro.

Foto: Internet

A Secretaria da Saúde (SES) orienta que todos os municípios realizem até o fim de agosto um censo vacinal de febre amarela nas áreas rurais. O trabalho prevê a visitação casa a casa para o levantamento da situação vacinal dessa população e imunização das que ainda não tomaram a dose. No Rio Grande do Sul, cerca de 1,6 milhão de pessoas vivem em áreas rurais, locais mais propensos para a reintrodução do vírus.

É estimado que 33% dos gaúchos ainda não tenham feito a vacina, que é orientada para pessoas acima de nove meses e menores de 60 anos. A população em geral, que reside em área urbana, pode encontrar as doses nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A medida foi adotada frente à situação da febre amarela no país, que em Santa Catarina já registrou dois óbitos, em Joinville e Itaiópolis. No restante do país, foram 13 mortes e 80 casos.

Atualmente, o Brasil passa pelo maior surto da doença na história. Desde 2017, São Paulo passou a apresentar casos. Na sequência, o vírus se propagou para o Paraná e, por último, Santa Catarina, sempre pela área rural. Estudos epidemiológicos e ambientais apontam que em setembro o vírus chegará ao RS, onde não são identificados casos transmitidos dentro do Estado desde 2009.

Por isso, o censo busca assegurar que a população mais exposta esteja protegida antes da presença da febre amarela. As áreas mais suscetíveis são o Norte, a Serra e o Litoral Norte, em virtude da divisa com Santa Catarina e onde há a presença de áreas silvestres de mata, por onde o vírus pode avançar.

No começo de julho alguns municípios já iniciaram o trabalho de campo e conforme forem concluindo, passarão a informar os dados às regionais à Secretaria da Saúde. Outras cidades já haviam realizado esse censo em 2017, podendo agora utilizá-lo para a atualização dos dados.

Vacinação para a população geral

A vacina contra a febre amarela também está disponível nas Unidades Básicas de Saúde para toda a população. A imunização é a principal ferramenta de prevenção e controle da febre amarela. A aplicação em pessoas com mais de 60 anos só é orientada mediante avaliação e prescrição médica. O esquema vacinal é de uma dose única, que deve ser administrada pelo menos 10 dias antes do deslocamento para áreas de risco (matas, florestas, rios, cachoeiras, parques e o meio rural).

Quem não deve tomar a vacina contra febre amarela:

– Quem já tomou ao menos uma dose da vacina contra a febre amarela

– Crianças menores de nove meses

– Mulheres amamentando crianças menores de seis meses

– Pessoas com alergia grave ao ovo

– Pessoas com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350

– Pessoas em tratamento com quimioterapia ou radioterapia

– Portadoras de doenças autoimunes

– Pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a defesa do corpo)

Fonte: Ascom SES


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *