Faixa Atual

Título

Artista


Morreram mais gaúchos do que nasceram no 1º Semestre de 2021

Escrito por em julho 13, 2021

Antônio Prado vai pela contramão da estatística do estado

Cartórios do Rio Grande do Sul pela primeira vez registram 1º semestre com mais óbitos e menos nascimentos da história.

A causa apontada pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS) é a pandemia da Covid-19 que vem causando mais óbitos e um profundo impacto nas estatísticas vitais da população gaúcha. Os dados estatísticos começaram a ser computados em 2003 e nunca morreu mais pessoas do que os nascimentos.

Além das mais de 31 mil vítimas fatais atingidas pela doença, o novo coronavírus vem alterando a demografia de uma forma nunca vista desde o início da série histórica dos dados estatísticos dos Cartórios de Registro Civil no Rio Grande do Sul, em 2003: nunca se morreu tanto e se nasceu tão pouco em um primeiro semestre como neste ano de 2021, resultando na menor diferença já vista entre nascimentos e óbitos nos primeiros seis meses do ano.

Os dados são abastecidos em tempo real no Portal da Transparência do Registro Civil https://transparencia.registrocivil.org.br/inicio.

Nos primeiros seis meses de 2021 os Cartórios gaúchos registraram 66.751 óbitos até o final do mês de junho. O número, que já é o maior da história em um primeiro semestre.

Com relação aos nascimentos, o Rio Grande do Sul registrou o menor número de nascidos vivos em um primeiro semestre desde o início da série histórica em 2003. Até o final do mês de junho foram registrados 65.906 nascimentos. Morreram 845 gaúchos a mais do que nasceram.

Este resultado resultou em um crescimento vegetativo negativo da população em um semestre no Estado.

Contrariando o índice estadual, Antônio Prado teve 27 nascimentos a mais do que óbitos no primeiro semestre de 2021. Foram76 pradenses que nasceram e 49 que perderam a vida no período.

Ronei Marcilio com informações do Portal da Transparência do Registro Civil


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *