Faixa Atual

Título

Artista


“Medidas mais rigorosas são necessárias”, diz presidente da Famurs sobre pandemia da Covid

Escrito por em fevereiro 22, 2021

Entidade se reuniu com o governador para tentar reverter bandeiras pretas no modelo de distanciamento controlado

O presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Maneco Hassen, afirmou que “medidas mais rigorosas são necessárias”, após o vertiginoso aumento no número de novos casos e internações por Covid-19 no Estado. Hassen concedeu entrevista à Rádio Solaris FM 99.1 nesta segunda-feira (22) e avaliou a classificação de 68% da população gaúcha em bandeira preta no Modelo de Distanciamento Controlado.

A Famurs e outras entidades tiveram uma reunião com o governador Eduardo Leite na amanhã desta segunda para discutir novas restrições impostas aos municípios. Maneco afirmou que o encontro foi importante para “dialogar sobre o momento que nós estamos passando, que sem dúvida é o mais difícil e mais perigoso desde o início desta pandemia. A partir desse diálogo, encontrar alternativas para que a gente consiga colocar um freio nas contaminações e internações hospitalares”, disse Hassen.

Ainda de acordo com Maneco, “todos nós temos concordância absoluta de que o momento é muito grave” e contou que foi sugerido ao governador, que se mantenha o horário de fechamento do comércio e se aumente a fiscalização municipal e estadual, evitando festas e aglomerações. Também foi discutido com Leite a dificuldade que existe nas cidades se a bandeira preta realmente for aplicada.

Hassen classificou o modelo de distanciamento controlado como muito fundamental para o controle da pandemia e disse que “esse vai e volta, este suposto abre e fecha, na verdade não é prejudicial. Ele é importante, para manter o equilíbrio, entre o combate à pandemia no que se refere à área da saúde e normas de restrições, mas também mantendo minimamente as atividades econômicas e sociais em funcionamento”, afirmou Maneco.

Ainda de acordo com o presidente da Famurs, o governador realmente demonstrou intenção de interromper, por hora, a possibilidade da cogestão. Na conversa, Leite teria garantindo reavaliar sua decisão após ouvir as demandas dos prefeitos. Mesmo assim, Maneco garantiu que independentemente de qual for a decisão do governador sobre as normativas o distanciamento controlado, “todos nós temos que adotar as medidas que forem recomendadas”.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *