Faixa Atual

Título

Artista


MAIS UM BUGIO É ENCONTRADO morto EM IPÊ

Escrito por em março 11, 2021

Os bugios são considerados sentinelas da febre amarela e não transmitem a doença

Foi encontrado na manhã da última segunda-feira (08) na Capela Santa Bárbara, interior de Ipê, um bugio morto. Após averiguação da situação do animal, foi acionado o médico veterinário Eduardo Kieling, da Vigilância Ambiental – 5ºCRS/SES/RS, para coleta de material para análise da causa da morte. A principal suspeita diagnóstica da morte é que esta tenha sido causada por febre amarela. Os bugios são considerados sentinelas da febre amarela e não transmitem a doença a humanos, por isso, precisam ser preservados. Os bugios servem como indicadores da presença do vírus no meio silvestre. Os transmissores da febre amarela para as pessoas, assim como, para os bugios são os mosquitos silvestres, como por exemplo o Haemagogus leucocelaenus. Todo morador ao encontrar um bugio morto deverá contatar, imediatamente, a Secretaria Municipal de Saúde – SMS pelo telefone (54) 3233-1196 ou o Agente Comunitário de Saúde da área. Orienta-se, ainda, preservar o animal para que se mantenha integro permanecendo no local encontrado. A SMS reforça a necessidade de manter a vacinação contra a febre amarela atualizada. Caso tenha dúvidas sobre a vacinação faça contato pelo telefone (54) 3233 1196.

Lembrando do esquema vacinal recomendado: •Crianças de 09 meses até 04 anos 11 meses e 29 dias de idade: Administrar uma dose a partir dos 09 meses de idade e uma dose de reforço aos 40 anos de idade. Serão consideradas vacinas nesta faixa etária crianças que comprovarem duas doses da vacina febre amarela. •Pessoas a partir de 05 anos de idade: 1. Com uma dose da vacina administrada antes dos 05 anos de idade: Administrar uma dose de reforço. 2. Com uma dose da vacina administrada com mais de 05 anos de idade: Considerar vacinado, não administrar nenhuma dose. 3. Não vacinadas ou sem comprovante de vacinação: Administrar dose única. Pessoas com 60 anos ou mais, que nunca foram vacinadas ou sem comprovante de vacinação: Deverão receber uma dose após avaliação médica do risco/benefício da vacinação, levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos pós-vacinação nessa faixa etária e/ou decorrentes de comorbidades. A imunização está ocorrendo em todas as unidades de saúde, com dias específicos para evitar perdas de doses. – Na UBS Centro: Nas terças e quintas-feiras. – Na UBS do interior será realizado por agendamento prévio. Em humanos, única forma de prevenção é por meio da vacinação.

Imagem e Informações/Assessoria de Imprensa


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *