Faixa Atual

Título

Artista


Laudo da perícia aponta morte por estrangulamento de menino em Planalto, RS

Escrito por em maio 27, 2020

Resultado dos exames foi divulgado na terça-feira (26)

Conforme informações do Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul, através de laudo realizado pelo Posto Médico-Legal de Carazinho, o menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos, morreu por “asfixia mecânica por estrangulamento”.

A mãe de Rafael, Alexandra Dougokenski, em depoimento à polícia na segunda-feira (25), ao confessar o crime, disse ter dado medicamento para o filho se acalmar. Conforme o delegado Joerberth Nunes, diretor do Departamento de Polícia do Interior, a mulher “teria dado dois comprimidos de Diazepam para que ele dormisse com tranquilidade. Na madrugada, ela teria acordado e verificado, segundo ela, que a criança estava morta. Como que ela tinha a certeza que a criança estaria morta e não apenas desmaiada? Ela enrolou a criança no lençol, colocou fios em alguma parte do corpo e foi arrastando, segundo ela, até a residência ao lado”.

O corpo do menino de 11 anos foi encontrado na segunda-feira (25), após a mãe ter divulgado onde deixou o cadáver.

“A motivação do crime é uma incógnita. Até o momento, todos os depoimentos coletados, nenhum indica qualquer desavença dessa mãe com esse filho. Isso torna o caso ainda mais complexo, mas certamente a Polícia Civil vai responder todas as perguntas”, disse o delegado.

Rafael desapareceu no dia 15 de maio. Durante a investigação, a polícia ouviu familiares, vizinhos e pessoas com as quais Rafael também possuía relações, para compreender a dinâmica familiar e a personalidade do menino. As câmeras de monitoramento da cidade foram analisadas. O celular do menino foi levado à perícia para verificar possíveis dados apagados.

Fonte: Grupo Solaris.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *