Faixa Atual

Título

Artista


Junho Vermelho reforça importância da doação de sangue

Escrito por em junho 8, 2020

Campanha é uma iniciativa do movimento “Eu dou sangue”, criado em 2015

Doar sangue é um ato de generosidade e empatia que pode ajudar a salvar muitas vidas. Para alertar as pessoas a respeito da importância de aumentar o número de doadores no Brasil existe a campanha Junho Vermelho. O movimento visa envolver governo e população para aumentar os bancos de sangue no país.

Dados do Ministério da Saúde em 2019, apontavam para 3,4 milhões de doações de sangue por ano no país.

A reportagem da Rádio Solaris esteve em contato com profissionais do Hemocentro Regional de Caxias do Sul. Conforme informações, o estoque está satisfatório, com coletas em 50 pessoas diariamente, 25 pela manhã e 25 à tarde. Para evitar aglomerações, o hemocentro atende cinco pessoas por vez. A quantidade de doadores chegava a cem antes da pandemia.

As doações realizadas mensalmente, que chegavam a cerca de 900 antes do coronavirus, reduziram para cerca de 600 com a pandemia. Porém, os resultados são avaliados como satisfatórios, pois há procura para doação e as medidas de segurança estão sendo adotadas mantendo os cuidados aos doadores.

O local atende de segunda a sexta, das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h, além dos sábados, das 8h às 12h15min.

Com a chegada da pandemia do coronavirus, a tradicional ida do ônibus de coleta do Hemocs às cidades da serra, a cada 15 dias, foi suspensa. Porém, as administrações municipais seguem organizando a ida de vans com voluntários para doação na sede do Hemocentro, em Caxias do Sul.

Entre os tipos sanguíneos, há uma necessidade de doação do O+ e O-.

O contato com o Hemocs pode ser feito pelo (54) 3290-4543 ou via WhatsApp, no (54) 98418-8487.

O que é preciso para doar:

— Apresentar documento oficial com foto.
— Estar bem de saúde.
— Idade entre 18 e 69 anos (doadores de 16 e 17 anos podem realizar doação com consentimento formal do responsável legal).
—Peso acima de 50kg.
— Não ter contraído hepatite viral após os 11 anos de idade.
— Não ter diagnóstico de Doença de Chagas.
— Não apresentar risco acrescido para doenças sexualmente transmissíveis.

Fatores que impedem a doação:

— Ter ingerido comidas gordurosas em menos de três horas.
— Ter fumado em menos de 1 hora.
— Ter ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 12h.
— Ter doado sangue há menos de 60 dias (homens) e 90 dias (mulheres).
— Estar gripado _ é necessário aguardar 15 dias após o término dos sintomas.
— Ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva em menos de 12 meses.
— Ter feito alguma vacina em menos de 30 dias.
— Ter realizado algum procedimento endoscópico em menos de seis meses.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *