Faixa Atual

Título

Artista


Hospital São João Batista, de Nova Prata, presta contas à comissão que representa municípios da região

Escrito por em agosto 2, 2021

A comissão foi criada com dois representantes de cada um dos oito municípios do consórcio

Prezando pela transparência e pela seriedade no trato com a coisa pública, incluindo recursos financeiros, há mais de três anos, a administração do Hospital São João Batista (HSJB), de Nova Prata, solicitou aos municípios com os quais mantém relações na gestão plena de saúde que criassem uma comissão para a qual serão prestadas contas com periodicidade bimensal.

Em 2021, após a renovação e atualização do contrato, esta comissão foi criada e é composta por 16 pessoas, duas de cada município que fazem parte do consórcio regional de saúde: Nova Prata, Protásio Alves, André da Rocha, Guabiju, Nova Araçá, Paraí, São Jorge e Vista Alegre do Prata.

“Além da prestação de contas, o HSJB disponibiliza à comissão, a possibilidade de vistoriar, com agendamento, os serviços prestados,” comentou o gestor do Hospital, Marcos Santori.

A primeira prestação de contas aconteceu na sexta-feira (30), no auditório da Casa da Cultura de Nova Prata, e contou com a presença de prefeitos e secretários municipais.

Santori apresentou todas as informações referentes aos meses de maio e junho deste ano, detalhou receitas e despesas e atendimentos realizados para a população de cada município. O administrador também disponibilizou as planilhas impressas e digitalizadas.

O presidente do HSJB, Fernando Lenzi da Silva, participou do encontro e salientou que o objetivo da instituição é oferecer total transparência na gestão de recursos públicos mostrando as receitas, as despesas, os números de atendimentos especificando os serviços. Ele também solicitou que haja vistoria técnica para os procedimentos que a comissão julgar necessários.

No final do encontro, Marcos Santori informou à comissão a volta das cirurgias eletivas e solicitou aos municípios com maior demanda para que agilizem os procedimentos documentais específicos. “Conseguiremos voltar às cirurgias eletivas com a diminuição e a estabilidade dos atendimentos Covid-19,” explicou o administrador.

Fotos e texto: Sonia Reginato/DC

Fonte: Dacaso Artes e Comunicação


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *