Faixa Atual

Título

Artista


Hemocs de Caxias do Sul alcança a marca de 100 pacientes beneficiados com plasma convalescente

Escrito por em outubro 21, 2020

Terapia passou a ser utilizada como opção para a Covid-19 por pessoas que testaram positivo para a doença e já curadas

O Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs) alcançou, nesta quarta-feira (21), a marca de 100 pacientes beneficiados com plasma convalescente. A primeira coleta foi realizada em 22 de maio. De lá para cá, já foram 59 pacientes beneficiados no Hospital Virvi Ramos, pioneiro no Estado no tratamento, 31 no Hospital Tacchini (Bento Gonçalves), seis no Hospital Schlatter (Feliz), um no Hospital de Clínicas (Passo Fundo) e três no Nossa Senhora da Oliveira (Vacaria).  A terapia passou a ser utilizada como uma alternativa de tratamento para a Covid-19, por meio do plasma coletado de pessoas que testaram positivo para a doença e já estão recuperadas. 

Dessas, foram 139 bolsas coletadas por meio de aférese e 39 por meio de sangue total, as quais beneficiaram 58 homens e 42 mulheres. Até o momento, 244 candidatos se inscreveram para doar, sendo 151 homens e 93 mulheres. Desses, após entrevista e triagem, 114 foram considerados aptos para realizar o procedimento.

Para o enfermeiro Marcos Carvalho, que acompanhou desde a primeira coleta, foi um desafio fazer parte do projeto de estudo e uso do plasma convalescente. “Isso aconteceu em um momento onde havia muita incerteza  e até certo medo por conta da pandemia. Foi um desafio muito grande pois tínhamos poucas informações e estudos referentes ao assunto. O trabalho não é muito simples, captar, organizar, planilhar, avaliar, coletar exames, agendar e coletar o plasma, além de monitorar o estoque. Tudo isso toma muito tempo e exige muita atenção. O fato de saber que fizemos a diferença na vida de alguém, trouxemos uma luz de esperança, já é a recompensa”, afirma.

As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou por meio do whatsapp (54) 9929-7491. O Hemocs atende de segunda a quarta-feira, das 8h às 19h, sem fechar ao meio dia. Quinta e sexta-feira, das 8h às 17h, também sem fechar ao meio dia e, aos sábados, das 8h até 12h, na rua Ernesto Alves,2260, ao lado da UPA Central.

Plasma por doação de sangue convencional

Para doação de plasma por meio do chamado sangue total, é necessário seguir as mesmas diretrizes da doação normal, isto é: ser homem ou mulher entre 16 e 69, 11 meses e 29 dias, estar em bom estado de saúde e ser aprovado na pré-triagem e triagem médica do Hemocs. Os procedimentos técnicos são todos a cargo do Hemocentro e internos, no qual as amostras serão testadas para buscar anticorpos IgG contra o coronavírus. Os plasmas identificados como convalescente serão rotulados e destinados como tal, para uso compassivo.

Plasma por doação por aférese

Na doação por aférese, alguns pontos divergem do método através do sangue total. Antes da coleta é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, e estar recuperado e sem sintomas há, no mínimo, 28 dias.No caso dos homens, podem doar aqueles entre 18 e 59 anos, 11 meses e 29 dias. Há uma realização prévia de teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para o projeto de pesquisa junto ao Hospital Virvi Ramos (o projeto de estudo aprovado contempla apenas plasma originado de homens).Para as mulheres, a idade é de 18 até 59 anos, 11 meses e 29 dias. Também serão aceitas mulheres que tiveram até duas gestações ou abortos. Ocorre, igualmente, a realização prévia do teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para uso compassivo.

Fotos: Andréia Copini/Ass.Imprensa Prefeit.

Fonte: Ass.Imprensa Prefeit.

Já foram coletadas 139 bolsas por meio de aférese e 39 por meio de sangue total, as quais beneficiaram 58 homens e 42 mulheres

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *