Faixa Atual

Título

Artista


Governo Gaúcho classifica Serra como bandeira vermelha e amplia restrições

Escrito por em junho 13, 2020

Comércio e serviços não podem abrir por duas semanas

A Serra gaúcha foi classificada neste sábado, dia 13, com bandeira vermelha no modelo de distanciamento estabelecido pelo governo do Estado. Isso significa que a região possui um risco de contágio do coronavírus alto e as restrições devem ser ampliadas. A partir da próxima segunda-feira, dia 15, não poderá funcionar o comércio não essencial e diversos serviços, como academias, cabeleireiros e missas.

Entre as cidades atingidas pela medida adotada pelo governo estadual, estão: Antônio Prado, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Ipê, Nova Pádua, Nova Roma do Sul e São Marcos. Além da região de Caxias, outras três também passaram à bandeira vermelha, são elas: Santa Maria, Santo Ângelo e Uruguaiana. 

O governo estadual explicou que as classificações são consequência de dois fatores: a piora contínua dos indicadores de propagação do coronavírus e da capacidade do sistema de saúde. Na região de Caxias do Sul, por exemplo, as hospitalizações confirmadas por covid-19 cresceram 173,9% em duas semanas, passando de 23 para 63 pacientes.

No melhor cenário, os 49 municípios da região devem permanecer até o dia 27 com bandeira vermelha, quando será reavaliada a situação local. Caso os indicadores melhorem, a Serra poderá ser reclassificada para a bandeira laranja. Se houver piora, poderá cair para a bandeira preta, que é o risco mais elevado e com regramento ainda mais rígido.

A BANDEIRA VERMELHA
O risco é considerado alto e a região está em um de dois cenários: média propagação do vírus e baixa capacidade do sistema de saúde; ou média/alta capacidade do sistema de saúde, porém alta propagação do vírus. Confira as regras:

Administração Pública
Serviços não essenciais podem atuar com 25% de trabalhadores
Serviços de habilitação de condutores podem atuar com 50% de trabalhadores

Agropecuária
Agricultura, pecuária e relacionados com 50% de trabalhadores
Pesca e aqüicultura com 25% de trabalhadores

Alimentação
Restaurantes self-service não podem abrir
Restaurantes a la carte, prato feito e buffet sem autosserviço com 50% de trabalhadores
Lanchonetes e padarias com 50% de trabalhadores

Alojamento
Hotéis e similares com 40% dos quartos
Hotéis e similares (beira de estradas e rodovias) com 75% dos quartos

Comércio que não pode abrir:
Varejista de itens não essenciais

Comércio que pode abrir com 25% dos trabalhadores:
Comércio de Veículo, apenas teleatendimento
Manutenção e Reparação de Veículos, teleatendimento e presencial restrito
Atacadista não essencial, apenas por telentrega, pegue e leve e drive-thru
Centro comercial e shopping, mas apenas lojas de alimentação, higiene e itens essenciais. Recomendada a medição de temperatura

Comércio que pode abrir com 50% dos trabalhadores:
Comércio Varejista de Produtos Alimentícios
Comércio Atacadista de Itens Essenciais
Comércio Varejista de Itens Essenciais
Postos de gasolina, mas é vedada aglomeração

Educação
Todas as modalidades de ensino devem ser remotas, o que inclui aulas particulares de idiomas, de música, de esportes, de dança e artes cênicas, de arte e cultura.
São autorizadas apenas as atividades práticas essenciais para conclusão de curso: pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantão dos ensinos Médio e Superior. Devem operar com 25% dos trabalhadores e monitoramento de temperatura.

Indústria que pode abrir com 75% dos trabalhadores
Construção de Edifícios
Obras de Infraestrutura
Serviços de Construção
Extração de Carvão Mineral
Extração de Petróleo e Gás, com monitoramento de temperatura
Alimentos e Bebidas
Farmoquímicos e Farmacêuticos, com monitoramento de temperatura

Indústria que pode abrir com 50% dos trabalhadores
Fumo
Têxteis
Vestuário
Couros e calçados
Madeira
Papel e celulose
Impressão e Reprodução
Derivados do petróleo
Químicos
Borracha e Plástico
Minerais não metálicos
Metalurgia
Produtos de Metal
Equipamentos Informática
Materiais Elétricos
Máquinas e Equipamentos
Veículos Automotores
Móveis
Produtos Diversos
Manutenção e Reparação

Serviços que não podem abrir
Casas noturnas, bares e pubs
Academia
Clubes sociais, esportivos e similares
Serviços de higiene pessoal (cabelereiro e barbeiro)
Missas e serviços religiosos
Serviços Domésticos
Parques Temáticos e similares
Teatros, cinemas e casas de espetáculos
Museus, bibiliotecas, arquivos, acervos e similares
Ateliês
MTG e similares
Eventos em ambiente fechado ou aberto
Agência de turismo, passeios e excursões

Serviços que podem abrir com 100% dos trabalhadores
Funerária
Pesquisa científica e laboratórios (pandemia)

Serviços que podem abrir com 50% dos trabalhadores
Bancos, lotéricas e similares
Assistência Veterinária
Parques e reservas naturais, jardins botânicos e zoológicos = Sem atendimento ao público
Advocacia
Call-center

Serviços que podem abrir com 25% dos trabalhadores
Imobiliárias e similares, apenas por teleatendimento
Reparação e manutenção de objetos e equipamentos
Lavanderias e similares
Serviços de contabilidade, auditoria, consultoria, engenharia, arquitetura e publicidade, apenas por teleatendimento

Transporte que pode operar com 100% dos trabalhadores
Transporte rodoviário de carga
Estacionamentos

Transporte que pode operar com 50% dos assentos (janela)
Rodoviário fretado de passageiros
Rodoviário de passageiros intermunicipal do tipo comum
Rodoviário de passageiros metropolitano ou intermunicipal do tipo semidireto, direto, executivo ou seletivo, com monitoramento de temperatura
Rodoviário de passageiros interestadual, com monitoramento de temperatura

Transporte que pode operar com 50% dos trabalhadores
Correios

Transporte que pode operar com 25% dos trabalhadores
Aeroclubes e aeródromos

Foto: Governo do Estado

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *