Faixa Atual

Título

Artista


FRIO PODE NÃO ter PREJUDICADO AS FRUTAS DO CEDO EM ANTÔNIO PRADO

Escrito por em agosto 3, 2020

Conforme o chefe da EMATER fruta de caroço tem dois momentos críticos

Os dias de calor fora de época que aconteceu em junho, diferente do que muitos pensam, não acelerou a floração das frutas de caroço precoce. Também o frio intenso e as gradas igualmente não causaram grandes prejuízos. O período de calor foi curto e as plantas voltaram ao período de dormência, com exceção das “do cedo”, como é o caso do pêssego da variedade e que já florescem.

Conforme o chefe da EMATER de Antônio Prado e técnico agrícola, Neudi Balanceli, a fruta de caroço tem dois momentos críticos que a geada pode prejudicar. O primeiro deles é na florada, com a gema grossa, se houver geada muito forte pode queimar a flor do botão e cair o futuro fruto inteiro.

Outro momento critico é quando o pêssego já está formado, a geada muito forte queima o embrião (caroço) depois cai a fruta. Ela pode ainda amadurecer e não ter valor comercial. “Em plena florada só se for muito frio, caso contrário não tem problema”, comenta Balanceli.

O período mais crítico para a fruta do cedo é a segunda quinzena de agosto. Nesse período se houver frio intenso com formação de gelo pode haver perdas mais significativas.

Segundo o técnico, o frio dos últimos dias, com geada, provocou algumas perdas nos precoces, porém ainda não dá para ter ideia de números. Segundo ele, se a planta perder 70% das flores com a geada, sobrando apenas 30% e a planta formar o fruto, ainda assim poderá haver colheita.

Jornalista Ronei Marcilio


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *