Faixa Atual

Título

Artista


Faltam 25 professores nas salas de aula das escolas estaduais em Flores da Cunha

Escrito por em março 12, 2020

O levantamento realizado pela reportagem da Rádio Solaris nesta quinta mostra que nas seis instituições ligadas ao governo estadual há falta de profissionais

Passados mais de 20 dias do início do ano letivo, que ocorreu em 19 de fevereiro, as escolas estaduais de Flores da Cunha ainda sofrem com a falta de professores na rede de ensino. De acordo com um levantamento realizado pela reportagem da Rádio Solaris FM 99.1, na manhã desta quinta-feira, dia 12, nas seis instituições do munícipio que são ligadas ao governo estadual, há falta de profissionais para atender a demanda.

As seis escolas atendem mais de 2,1 mil crianças e adolescentes, sendo que quatro delas compreendem o ensino fundamental e as outras duas respondem pelo fundamental e médio. No contato que a Solaris fez com as direções e coordenações das escolas, somando todas as instituições florenses, o número de professores que ainda são necessários para suprir as cargas horárias pendentes é de 25. (Veja abaixo)

De acordo com a coordenadora pedagógica da Escola São Rafael, Neiva Zanatta, momentaneamente, para atender os estudantes, a direção, coordenação e outros professores envolvem-se ainda mais, assumindo os horários vagos. “Estamos inclusive pagando os professores que estão trabalhando nas substituições com o dinheiro do CPM (Círculo de Pais e Mestres)”, afirmou ela.

A realidade de deslocar profissionais que atuam em outro setor ou estão com horas vagas para a sala de aula, não ocorre apenas na Escola São Rafael. Nos outros colégios onde não há profissionais suficientes para atender toda a demanda, também são definidas estratégias pela direção para não deixar nenhum estudante sem aula. Na Escola Professor Targa por exemplo, onde faltam sete professores, optou-se por em algumas ocasiões, juntar as turmas.

A diretora da Escola Frei Caneca, Patrícia Pontalti, explicou que a alteração na base curricular, (onde foram inseridas novas disciplinas) e a mudança nos critérios de escolha de turma, (sendo que professor necessariamente precisa ter habilitação para assumir uma disciplina), fazem com que ocorra esses problemas nas instituições. “Diferente do ano passado, desta vez, nos primeiros dias do ano letivo estamos tendo uma substancial falta de professores”, disse.

A titular da 4ª Coordenadoria Regional de Educação, Viviane Devalle, responsável pelas escolas estaduais na região, explicou em entrevista à reportagem da Solaris que “nós temos algumas situações pontuais de falta de professores não somente na região de Flores da Cunha, mas em toda a abrangência da 4ª CRE”. Devalle disse ainda o registra-se falta de profissionais em disciplinas específicas, como por exemplo o espanhol, química, física, educação física e geografia.

Viviane afirmou ainda que “estamos encaminhando as contratações via 4ª CRE desde que se iniciou o ano letivo e até anterior a isso, quando nós fizemos a análise dos quadros”. Devalle acredita que no decorrer dessa semana e da próxima já se consiga encaminhar um número bem expressivo de profissionais para as escolas. Apesar disso, não há uma data definida para que todas as vagas sejam supridas.

Foto: Filipe Brogliatto/ Grupo Solaris

Confira os dados da pesquisa realizada pela equipe da Rádio Solaris FM 99.1 nas instituições de ensino ligadas ao Governo Estadual (data base: 12/03/2020)

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO SÃO RAFAEL
Número de estudantes: aproximadamente 900 alunos (manhã, tarde e noite)
Disciplinas onde há falta de professor: Educação Física, Sociologia, História, Ensino Religioso, Literatura, Língua Portuguesa, Física, Sociologia e Produções Interativas. 
Número de faltantes: 4 professores

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO FREI CANECA
Número de estudantes: 410 (manhã e tarde)
Disciplinas onde há falta de professor: Arte, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Geografia, Sociologia, Filosofia e Ensino Religioso
Número de faltantes: 6 professores

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFESSOR TARGA
Número de estudantes: aproximadamente 300 (manhã e tarde)
Disciplinas onde há falta de professor: Professor para 4º ano, Educação Física, Geografia, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Língua Portuguesa e Matemática. 
Número de faltantes: 7 professores

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PEDRO CECCONELLO
Número de estudantes: 270 alunos (manhã e tarde)
Disciplinas onde há falta de professor: Geografia, Arte e Língua Espanhola
Número de faltantes: 3 professoras

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL ANTONIO SOLDATELLI
Número de estudantes: aproximadamente 180 (manhã e tarde)
Disciplinas onde há falta de professor: Arte, Língua Inglesa, Língua Espanhola
Número de faltantes: 3 professores

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL HORÁCIO BORGHETTI
Número de estudantes: aproximadamente 115 (manhã e tarde)
Disciplinas onde há falta de professor: Produção Interativa e Educação Física
Número de faltantes: 2 professores


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *