Faixa Atual

Título

Artista


Expectativa de liberação da ERS 448 mobiliza comunidade para roçada entre Nova Roma do Sul e Farroupilha

Escrito por em dezembro 17, 2020

Moradores organizaram uma equipe de trabalho para roçar mais de 08 quilômetros

Na manhã desta quinta-feira (17), empresários, moradores e vereadores de Nova Roma do Sul trabalharam na ERS 448, a partir da ponte sobre o Rio das Antas, roçando o mato que invade boa parte da pista. Na rodovia, que está bloqueada desde julho, quando houve o deslizamento da pista em função das fortes chuvas, a vegetação cobre mais de um metro em cada lado da estrada, comprometendo a segurança de quem precisa enfrentar o percurso.

Prevista inicialmente para o dia 18 de dezembro, a liberação parcial da rodovia deve ocorrer na tarde de sábado (19).

A obra de reconstrução do trecho é de responsabilidade do DAER e foi iniciada em outubro, com investimento de 1,8 milhão de reais.

Com esta expectativa, os moradores levaram equipamentos próprios, como foices, roçadeiras e caminhões para apoio ao trabalho voluntário em 8,2 quilômetros. A vegetação não só reduz a pista, como também limita consideravelmente a visibilidade dos motoristas nas abundantes curvas características do trajeto, que é o principal acesso à cidade.

Esta é a terceira vez que a comunidade se engaja para executar o serviço: a primeira ação foi em abril de 2017, envolvendo mais de 40 pessoas, e a última em 2019, por iniciativa de um pequeno grupo de motoristas.

Entre atendimentos no gabinete e nas secretarias sob sua direta responsabilidade, o vice-prefeito de Nova Roma do Sul, Roberto Panazzolo, acompanhou de perto alguns momentos das atividades.

Segundo Roberto, a prefeitura realiza a roçada da ERS 448 até a divisa com Farroupilha, no trecho dentro do perímetro do município.

– A população já esperou demais para ter esta rodovia liberada, nossa economia passa por ali. É triste que a comunidade precise ajudar neste serviço, mas com a união e empenho de todos, teremos a estrada liberada em perfeitas condições. – observa Panazzolo.

Os organizadores das equipes de trabalho destacam que a roçada é apenas uma parte do que tem a ser feito. Eles esperam dos órgãos responsáveis, manutenções mais periódicas da rodovia não apenas com roçadas, mas com limpeza das valas e aperfeiçoamentos na sinalização vertical.

Informações e Imagens/Página Oficial da Prefeitura


Opnião dos Leitores
  1. Paulo Roberto Andrighetti   Em   dezembro 17, 2020 em 3:51 pm

    O estado do RS é uma vergonha. O secretário Jovir Costela fala pelos cotovelos, mas não passa disso. É só conversa. Lamentável.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *