Faixa Atual

Título

Artista


ERS 122 em Ipê poderá ter pedágio

Escrito por em junho 18, 2021

Não haverá desconto para moradores da cidade

De acordo com o Plano de Concessão de Rodovias do RS, lançado pelo Governador Eduardo Leite, a ERS 122 terá quatro praças de pedágios, sendo três novas e a já existente em Flores da Cunha. Uma dessas praças será no município de Ipê, no km 123, entre o restaurante Levale e o trevo de Campestre da Serra. As outras praças novas a serem implantadas na 122 serão no km 22,5 em Bom Principio, e no km 50 em Emboaba.

O governador Eduardo Leite concedeu entrevista coletiva, nesta quinta-feira (17), para detalhar o estudo para o futuro edital de concessão. Serão 1.131 quilômetros de rodovias estaduais concedidas por 30 anos, com a perspectiva de duplicar ou triplicar 73% da malha, além de construir 808,6 quilômetros de acostamentos e de executar 831 obras de adequações em acessos.

Serão três blocos de concessões, com previsão de aportes de R$ 3,9 bilhões nos primeiros cinco anos. Em 30 anos, os investimentos devem chegar a R$ 10,6 bilhões.

A expectativa é de que o edital seja publicado até o fim de setembro deste ano. Segundo o Piratini, a divisão das estradas — por blocos — atendeu a critérios como proximidade geográfica, lotes viáveis sob forma de concessão comum e extensão capaz de atrair o maior número de investidores.

O estudo apontou a necessidade de 22 praças de pedágio — 13 novas e nove já existentes, que atualmente são mantidas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). BLOCO 1

Nesta sexta-feira (18), o governo vai abrir consulta pública envolvendo as concessões. A partir daí, a população terá 30 dias para opinar sobre a modelagem das propostas e, depois disso, serão realizadas audiências públicas.

Tarifas

Conforme o governo, o valor das tarifas será definido somente em leilão, que deve ser realizado em dezembro deste ano. Diferentemente do que a EGR praticava, a novidade é que não haverá mais valor único.

O estudo do governo e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apontou valores máximos e mínimos conforme o perfil do trecho da rodovia onde cada praça de pedágio está inserida. Se a rodovia possui mais trechos simples do que duplicados, a tarifa é 30% menor do que a de pista dupla; se ocorre o inverso, o valor é mais alto.

Descontos para usuários frequentes

De acordo com o plano apresentado nesta quinta-feira, não haverá mais isenção para moradores. Contudo, o estudo prevê descontos para usuários frequentes de todas as praças de pedágios.

Os beneficiários serão os usuários de veículos leves e que utilizem TAG, que é um sistema de controle de veículos, para pagar o pedágio, com redução de 5% no valor da tarifa.

Outra modalidade será o desconto progressivo escalonado conforme o número de viagens realizadas dentro do mês, também via TAG no veículo:

De 4 a 7 viagens – desconto de 10%

De 8 a 11 viagens – desconto de 12,5%

De 12 a 15 viagens – desconto de 15%

De 16 a 19 viagens – desconto de 17,5%

20 viagens ou mais – desconto de 20%

Valor da tarifa

Os valores das tarifas a serem pagos pelos usuários ainda serão definidos, cada um dos três blocos terão valores diferentes. Ipê está no bloco 3 e, como é um trecho não duplicado, o valor deverá ser entre R$ 5,24 e R$ 6,99 para veículos pequenos. Ainda não há definição para veículos maiores, como por exemplo caminhões, que é cobrado por eixo.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *