Faixa Atual

Título

Artista


Entidades se reúnem com prefeito de Caxias do Sul para reverter decreto de troca de bandeiras na região

Escrito por em junho 15, 2020

Encontro ocorreu na manhã desta segunda-feira com Flávio Cassina

Impactadas pelas consequências do decreto do governo do estado de mudar a bandeira laranja para vermelha na região de Caxias do Sul e preocupadas com a insegurança jurídica sobre os regramentos que estabelecem o fechamento dos estabelecimentos, entidades do comércio foram recebidas em audiência com o poder executivo de Caxias do Sul na manhã desta segunda-feira, dia 15, no Salão Nobre na prefeitura para reivindicar esclarecimentos sobre alternativas para a sobrevivência das empresas e para avaliar a reabertura dos estabelecimentos comerciais.

A classificação do Distanciamento Controlado para a bandeira vermelha na região da Serra Gaúcha determinou o fechamento dos estabelecimentos comerciais a partir de hoje, por no mínimo, 14 dias até nova atualização da bandeira, determinada pelo governador Eduardo Leite. Participaram da audiência a presidente do Sindilojas Caxias, Idalice Manchini, acompanhada pelos assessores jurídicos César Bisol e Eduardo Bridi, entidades do comércio, presidente da Câmara de Vereadores e secretários municipais.

O prefeito manifestou-se a favor da abertura do comércio em Caxias do Sul e apresentou às entidades presentes uma solicitação para que o governador Eduardo Leite reconsidere a classificação da cidade com bandeira vermelha, diante dos esforços do município em manter o atendimento de saúde com investimentos próprios. Segundo o ofício, está sendo solicitado um retorno, ainda que gradativo, para permitir o funcionamento dos setores afetados pelo novo regramento.

Para o Sindilojas Caxias, buscar uma revisão sobre a classificação é uma iniciativa importante, especialmente, considerando que a prioridade é preservar vidas, estabelecendo critérios para que o comércio atue na busca de um equilíbrio entre a saúde e a economia.  A presidente do Sindilojas, Idalice Manchini, destaca que é preciso bom senso do poder público para que a situação econômica não se agrave ainda mais diante de um cenário de incertezas gerado pela pandemia: “Precisamos do apoio da prefeitura para buscar a autorização para utilizar as novas tecnologias a favor do comércio e oferecer serviços de tele-entrega aos nossos clientes como uma opção para que possamos administrar o impacto das portas fechadas ao cliente com alternativas para sobreviver”, analisa.

Para ela, o comércio não pode ser penalizado pelo comportamento de uma parte da população que tem ignorado as orientações para se manter em casa com a escolha de um membro da família para realizar as compras: “O que temos visto são famílias inteiras passeando pela cidade e centros comerciais, o que propicia a propagação do vírus, enquanto os comerciantes têm seguido uma série de regramentos para poder manter os negócios em funcionamento”, finaliza, lembrando que é preciso contar com a colaboração de todos neste momento.

Fonte: Sindilojas

Foto: Fabiana de Lucena/Ass.Imprensa Prefeit.

Representantes reivindicaram que o prefeito tente junto ao governador flexibilização do decreto

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *