Faixa Atual

Título

Artista


Entenda porque a Serra Gaúcha tem bandeira vermelha

Escrito por em junho 15, 2020

Atualização do Distanciamento Social Controlado foi realizada no último sábado (13) pelo Governador Eduardo Leite

O Rio Grande do Sul entra em mais uma semana de vigência do modelo de Distanciamento Social Controlado, com medidas de prevenção à disseminação do coronavirus. O Estado segue demonstrando piora nos índices, onde o número de internações hospitalares nos últimos sete dias, comparado à semana anterior, apresentou um aumento de 32,8%, passando de 241 para 320. O mesmo se observa com o número de internados por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTIs, que passou de 280 para 365 internações – crescimento de 30,4%.

Na região de Caxias do Sul, os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 cresceram 173,9% entre as duas semanas, passando de 23 para 63 hospitalizações. Esse elevado crescimento aponta para um alerta ainda maior na região, pois se trata da velocidade do avanço da pandemia, com efeitos que podem permanecer por mais semanas.

Ainda de acordo com os números atualizados no sábado pelo governo gaúcho, a taxa de ocupação nos leitos de UTI também teve crescimento nos últimos sete dias em Caxias do Sul, passando de 31 para 44 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo ocupados, entre os dias 05 e 12 de junho.

Por fim, o indicador de leitos de UTI livres dividido pelos leitos de UTI ocupados por pacientes Covid-19 na Serra Gaúcha, apresentou bandeira preta. Na sexta-feira (12), havia 0,75 leito de UTI adulto livre para cada leito de UTI adulto ocupado por coronavirus na região.

Prefeitos da Região enviam carta ao Governador

Após a atualização feita pelo Governador às 18h do sábado (13), os prefeitos da região serrana passaram a colher dados sobre os casos de Covid-19. No domingo, uma reunião por videoconferência foi realizada com a participação dos municípios que compõe a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), formada por 36 cidades, entre elas Antônio Prado.

No encontro virtual, o principal questionamento foi a alteração, na semana passada, do método científico utilizado pelo Governo Estadual para estabelecer as cores das bandeiras. O método anterior monitorava o estágio do vírus em cada região onde eram contabilizados os infectados, curados e as vagas de UTI disponíveis, e essa mudança no método impulsiona a região de forma inconsequente para as maiores restrições impostas pela bandeira vermelha.

A inconsistência do novo método, segundo o Prefeito Juarez Santinon, está clara quando se compara a região de Caxias do Sul, que possui 74% de ocupação das UTI’s e recebe bandeira vermelha; região de Pelotas possui 81,4% dos leitos de UTI ocupados e está sob bandeira amarela, e a região calçadista de Novo Hamburgo com 92,2% e com bandeira laranja.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo