Faixa Atual

Título

Artista


Empresário Lourenço Castellan será cremado nesta segunda-feira (4), em Caxias do Sul

Escrito por em abril 3, 2022

Cerimônias devem ocorrer de forma restrita a familiares e amigos na Capela anexa ao Castelo da família

O empresário Lourenço Darcy Castellan, que faleceu na tarde deste domingo (3) aos 92 anos, será cremando na segunda-feira (4), em Caxias do Sul. Castellan era sócio fundador e atual presidente emérito da Fábrica de Móveis Florense, em Flores da Cunha.

Lourenço estava internado no hospital Pompéia em Caxias do Sul, onde faleceu devido a complicações no seu estado de saúde, mas as causas da morte não foram divulgadas.

De acordo com a Funerária CCR, o corpo do empresário será velado na capela anexa ao Castelo da família Castellan, localizado na rua Professora Maria Dal Conte, no centro da cidade. As cerimônias de despedida serão restritas apenas para familiares e amigos próximos.

Uma celebração, também fechada, está marcada para às 11h. Logo após, o corpo de Lourenço Castellan será transladado para o Memorial Crematório São José, em Caxias do Sul, onde o empresário será cremado.

O Grupo CCR informou que qualquer mudança nas cerimonias de despedida do empresário será comunicada pela família através das redes sociais da empresa.

Conheça a história do empresário Lourenço Darcy Castellan:
Lourenço Darcy Castellan nasceu em Flores da Cunha, no dia 24 de janeiro de 1930 e era o sexto entre 10 filhos de Serafina Carpeggiani e Antonio Castellan. Descendente de imigrantes italianos, começou a trabalhar aos 11 anos, como bócia, nome dado aos serventes que levavam água para os trabalhadores. Logo depois conseguiu emprego na Ferraria & Carpintaria Olímpio Cavagnolli, onde atuava nas áreas de funilaria e marcenaria.

No começo de 1953, Lourenço passou a trabalhar na fábrica de móveis e esquadrias de Claudino Nissola, primo de sua mãe. Em 18 de maio do mesmo ano, com a parceria do cunhado Ângelo Corradi (falecido) e de outros dois sócios, Lourenço comprou a pequena marcenaria e fundou a Fábrica de Móveis Florense Ltda. em um galpão de madeira de apenas 200 metros quadrados e piso de chão batido.

O empresário foi um dos responsáveis por consolidar a marca Florense entre as maiores e melhores grifes do setor moveleiro no mundo. Lourenço, que atualmente era presidente emérito da empresa, construiu um sucessor: o filho Gelson, que foi o segundo presidente e atuou no cargo desde meados da década de 1980 até o ano de 2019. Atualmente Mateus Corradi é o CEO da fábrica que, em maio de 2023 deve completar 70 anos.

A Móveis Florense gera mais de 600 empregos diretos em sua fábrica, instalada na avenida 25 de Julho, no acesso sul de Flores da Cunha. Além disso, são milhares de pessoas trabalhando em funções indiretas e cerca de 2,5 mil funcionários que atuam nas mais de 60 franquias da empresa em todo mundo.

Família e atuação política
Poucos anos antes de abrir a fábrica, em 1948, Lourenço conheceu sua primeira e única esposa, Noemy Calzza. Casaram-se cinco anos depois, em 5 de dezembro de 1953, poucos meses depois da fundação da Florense. O casal completou 68 anos de matrimônio em dezembro do ano passado. Lourenço teve três filhos com Noemy – Eliana, Gelson e Leila. O empresário deixa também quatro netas – Roberta, Isadora, Manuela e Virgínia e um bisneto, Lorenzo.

Castellan também teve uma forte atuação política na cidade de Flores da Cunha. Foi presidente da Câmara de Vereadores em duas oportunidades, de 1966 a 1968 e entre 1971 e 1972. O empresário também ocupou o cargo de vice-prefeito entre os anos de 1973 e 1977, durante o governo de Raymundo Paviani (falecido).

Pelo histórico político e empresarial de Lourenço Castellan, a Prefeitura de Flores da Cunha decretou luto oficial de três dias.


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *