Faixa Atual

Título

Artista


Em três meses, 38 pacientes foram beneficiados com transfusão de plasma convalescente em Caxias do Sul

Escrito por em agosto 26, 2020

Tratamento visa combater pessoas que estão com o coronavírus em estado grave

Desde 26 de maio, data da primeira transfusão de plasma convalescente realizada como forma de tratamento da Covid-19 no Estado, fruto da parceria entre Hospital Virvi Ramos e Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs), 38 pacientes já foram beneficiados pela terapia experimental.

Todos esses casos fazem parte do estudo e pesquisa que estão em andamento, com aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), responsável pela avaliação e acompanhamento dos aspectos éticos de todas as pesquisas envolvendo seres humanos.

Ainda na sexta-feira (21) à noite foi a realizada a 36ª transfusão. A paciente é uma mulher de 60 anos, natural de Ipê, que internou diretamente na UTI do Hospital, transferida de outra instituição no mesmo dia. Ela tem histórico de hipertensão arterial. Seu doador de plasma é um homem de 56 anos, natural de Bento Gonçalves. Ele doou em 19 de agosto e estava sem sintomas da doença há 84 dias.

Os últimos procedimentos foram realizados na noite de segunda-feira (24) em outras duas pacientes do sexo feminino. Uma das mulheres tem 51 anos, é natural de Caxias do Sul e está internada desde o dia 22 de agosto. Ela não possui comorbidades. Ela recebeu plasma de dois doadores. Um é natural de Bento Gonçalves, tem 56 anos e doou em 19 de agosto, quando estava há 84 dias sem sintomas. O outro doador é de Campestre da Serra, tem 48 anos e fez a doação em 21 de agosto. Ele estava há 45 dias recuperado da doença.

A outra paciente beneficiada pelo tratamento de plasma na segunda-feira tem 59 anos e internou no dia 14 de agosto, diretamente para a UTI do Hospital Virvi Ramos. Natural de Caxias do Sul, ela tem histórico de Hipertensão arterial, obesidade, e é ex-tabagista. O doador é um homem de Campestre da Serra, que tem 48 anos e fez a doação em 21 de agosto. Ele estava há 45 dias recuperado da doença.

Seleção

Desde a primeira transfusão, ocorrida em 26 de maio, para todos os pacientes diagnosticados com a Covid-19 que necessitaram de Terapia Intensiva no Hospital Virvi Ramos, foi recomendado tratamento com plasma, sempre com consentimento de familiares. Porém, devido à incompatibilidade de tipagem sanguínea com disponibilidade em estoque, nem todos conseguiram receber.

Dentre os 38 pacientes beneficiados até o momento, 12 já tiveram alta hospitalar, 13 faleceram e outros 13 seguem recuperação internados em setor clínico ou de Terapia Intensiva.

A seleção dos doadores de plasma é feita pelo Hemocs e passa por avaliação rigorosa. As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou por meio do whatsapp (54) 9 9929-7491. O Hemocs atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min e aos sábados das 8h até 12h, na rua Ernesto Alves, 2260, ao lado da UPA Central em Caxias do Sul.

Plasma por doação de sangue convencional

Para doação de plasma por meio do chamado “sangue total”, que se refere à doação convencional de sangue, é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, o que confirma que o indivíduo foi infectado, além de estar recuperado e sem sintomas há, no mínimo, 28 dias.

Podem doar homens e mulheres, entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. No caso das mulheres, serão aceitas para doação aquelas que tiveram até duas gestações ou abortos. Na doação, ocorre a realização do teste sorológico para a detecção dos anticorpos. O plasma é destinado para uso compassivo.

Plasma por doação por aférese

Na doação por aférese, alguns pontos divergem do método através do sangue total. Também é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, e estar recuperado e sem sintomas há no mínimo 28 dias.

No caso dos homens, podem doar aqueles entre 18 e 59 anos, 11 meses e 29 dias. Há uma realização prévia de teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para o projeto de pesquisa junto ao Hospital Virvi Ramos (o projeto de estudo aprovado contempla apenas homens).

Para as mulheres, a idade é de 18 até 59 anos, 11 meses e 29 dias. Também serão aceitas mulheres que tiveram até duas gestações ou abortos. Ocorre, igualmente, a realização prévia do teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para uso compassivo.

Foto: Andréia Copini/Ass.Imprensa Prefeit.

Primeiro procedimento ocorreu em 26 de maio no Hospital Virvi Ramos

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *