Faixa Atual

Título

Artista


Em Caxias, Onyx Lorenzoni faz retrospectiva das ações do governo Bolsonaro

Escrito por em fevereiro 23, 2022

Ele afirmou que em 2019 se deu o início da transformação no País, com a entrada de um projeto de Nação, em lugar de um projeto de poder

Depois de afirmar que em 2019 se deu o início da transformação no País, com a entrada de um projeto de Nação, em lugar de um projeto de poder, referindo-se aos presidentes anteriores, o ministro do Trabalho e Previdência reiterou que o Brasil passa por grandes avanços e retomada da confiança. Onyx Lorenzoni palestrou nesta quarta-feira (23) na primeira reunião-almoço do ano da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), evento que reuniu cerca de 200 pessoas. Entre as presenças, o presidente do INSS, José Carlos Oliveira.

Corte de 30 mil cargos, redução de ministérios, redução de níveis hierárquicos, corte de privilégios, fim do desperdício, avanço de concessões e privatizações, desburocratização e digitalização, respeito às liberdades e direitos das pessoas, retomada de obras e corrupção zero, demonstram, segundo o ministro, que o presidente Jair Bolsonaro não se afastou do que havia prometido ao tomar posse.

Onyx Lorenzoni também discorreu sobre os desafios da pandemia e das medidas tomadas para enfrentar a Covid-19. Recursos para o SUS, dinheiro para estruturar a saúde em estados e municípios, 600 milhões de doses de vacinas, impostos zerados ou reduzidos para medicamentos e produtos, auxílio emergencial, programas de preservação de empresas e empregos e recursos para compensar perda de arrecadação de estados e municípios, o que contribuiu, de acordo com o ministro, para o Brasil apresentar um dos maiores índices de recuperação da doença no mundo. Ele criticou as medidas restritivas de atividades não essenciais e de circulação de pessoas. “Fecha-tudo não resolveu nada, trabalhar funcionou. Preservamos vidas e empregos. Não existe saúde na miséria”, afirmou.

O ministro do Trabalho e Previdência falou ainda sobre o Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário, que é centrado em cursos de qualificação para trabalhadores desempregados, combinado com a execução de atividades de interesse público nos municípios participantes. Priorizando jovens entre 18 e 29 anos e trabalhadores acima de 50 anos que estão fora do mercado há mais de dois anos, o programa pretende aumentar a empregabilidade e transferir renda por meio da bolsa qualificação.

Em seu pronunciamento, o presidente da CIC Caxias, Celestino Oscar Loro, ressaltou a importância de se oportunizar formação e capacitação técnica aos beneficiários dos programas de transferência de renda para que possam se inserir no mercado formal, conquistando dignidade e autonomia por meio do trabalho. Mencionou que, somente em Caxias do Sul, existem milhares de vagas de emprego abertas que as empresas não conseguem preencher, em diferentes setores da economia e funções.

Celestino também pediu ao ministro Onyx Lorenzoni que interviesse junto à área econômica do governo federal com relação à operação-padrão da Receita Federal. O movimento, de acordo com o presidente da CIC Caxias, está paralisando muitas empresas e inviabilizando negócios.

Ao final, Onyx Lorenzoni confirmou sua pré-candidatura ao governo do estado do Rio Grande do Sul pelo Partido Liberal (PL).

Fotos: Amanda Pietra Faccio/CIC Caxias


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *