Grupo Solaris

Em Antônio Prado e Ipê, apenas uma escola realiza greve

Professores estaduais pedem pagamento em dia e reajuste salarial.

Desde a última segunda-feira (18), escolas estaduais no Rio Grande do Sul têm aderido à greve, protestando contra o pacote de medidas encaminhado pelo Governador Eduardo Leite à Assembleia Legislativa, propondo alterações no plano de carreira de servidores.

Em Antônio Prado, a reportagem buscou contato com as escolas: Irmão Irineu, Ulisses Cabral e Narciso Verza.

Na escola Irmão Irineu, houve reunião dos professores na última segunda-feira (18), onde ficou decidido que todos não iriam aderir à greve. Na próxima segunda (25), haverá uma nova reunião. No Ulisses Cabral, houve reunião na terça-feira (19), onde também ficou decidido que todos continuarão trabalhando.

A escola Narciso Verza realiza reunião nesta quarta-feira (20), porém, conforme informações preliminares, nenhum professor irá aderir à greve.

É importante destacar que, cada professor tem a possibilidade de decidir se quer ou não entrar em greve.

Já em Ipê, nesta quarta-feira, a escola Frei Casemiro Zaffonato aderiu parcialmente à paralisação. Estão tendo aulas alunos do 1º ao 4º ano do fundamental e algumas turmas do ensino médio.

O governo justifica que, de janeiro a agosto de 2019, 82% das despesas do Estado foram com pagamento de salários e encargos.

Atualmente, o Rio Grande do Sul está há 48 meses atrasando salários de servidores.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.

Sair da versão mobile