Faixa Atual

Título

Artista


Economia de Caxias do Sul cresce 14,7% em maio

Escrito por em julho 23, 2020

Índice é comparado com abril deste ano. No entanto, em relação ao mesmo período de 2019, a queda é de 27%

Os indicadores do mês de maio revelam que houve crescimento de 14,7% na economia de Caxias do Sul em comparação com abril deste ano, quando os efeitos da pandemia fizeram o desempenho econômico local despencar 27%. É o que mostra o levantamento realizado pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e divulgado nesta quinta-feira, dia 23.

A indústria, com 28,5%, e o comércio, com 20,8%, apresentaram reação positiva na comparação com abril, mas tiveram forte redução em relação a maio do ano passado. Já os serviços registraram queda de 13,7% sobre abril deste ano e de 38% sobre maio de 2019. No acumulado do ano, a retração da economia caxiense é de 11,9%, com indústria, comércio e serviços negativos em mais de dois dígitos. Ao se comparar maio de 2020 com o mesmo mês do ano passado, a queda da economia é ainda maior: 27%, o que demonstra os impactos da crise do coronavírus. “Abril foi o pior mês até aqui”, afirmou a diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC Maria Carolina Gullo.

Empregos

No mês de maio, Caxias do Sul perdeu 2.900 postos de trabalho, com todos os setores apresentando saldo negativo no período. No acumulado de 2020, já são 9.115 empregos a menos, sendo a indústria o setor que mais fechou vagas. O estoque de postos de trabalho com carteira assinada hoje em Caxias do Sul é de 144.639.

Também diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC Caxias, Astor Schmitt deu um tom mais otimista para o cenário da economia caxiense. Ele acredita que a confiança demonstrada por parte do empresariado aponta para uma retomada favorável pós-pandemia. “Passada a crise, o trem lentamente voltará para os trilhos”, aludiu. Ele citou o caso da Fras-le, que acaba de concretizar a compra da Nakata Automotiva, com sede em São Paulo, para expandir sua atuação no mercado de reposição, numa transação de aproximadamente R$ 500 milhões. “Nenhuma empresa faz um investimento deste porte se não tiver uma visão positiva de longo prazo”, afirmou.

Fonte: Ass.Imprensa CIC Caxias

Foto: Alessandra Perez/CIC

Números foram divulgados pela CIC e CDL nesta quinta-feira

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *