Faixa Atual

Título

Artista


Dois bugios encontrados mortos em Ipê deixa saúde em alerta

Escrito por em fevereiro 17, 2021

Depois de 12 anos passados, há a preocupação com novas infecções da Febre Amarela

A localização de dois bugios mortos no município de Ipê e outros municípios da serra, acendeu a luz vermelha junto aos órgãos de saúde do estado.

Os animais foram encontrados no último sábado (13), em uma propriedade na localidade da Porteirinha. Não foi possível colher amostras para análise se a causa da morte foi Febre Amarela ou não, devido ao avançado estado de decomposição.

A Secretaria da Saúde de Ipê alerta para que proprietários de terras no interior fiquem atentos à mortalidade de bugios. Todas as mortes devem ser notificadas e investigadas.

É muito importante que sejam coletadas as vísceras de todos os animais mortos e que ainda não se encontram em estado de putrefação, para assim, poder confirmar a circulação do vírus da febre.

Caso sejam avisados ou encontrem algum bugio morto, comuniquem, imediatamente, a Secretaria de Saúde que providenciará a coleta de material.

Nos municípios de Vacaria, Pinhal da Serra e Monte Alegre dos campos também foram encontrados bugios mortos. No município de Pinhal da Serra o animal encontrado testou positivo para a Febre Amarela, os demais aguardam resultado da análise.

Após esse encontro é possível que o Estado amplie a área de vacinação contra a Febre Amarela. A Secretaria Estadual da Saúde avalia o caso e uma decisão pode sair entre esta quarta-feira (17) e quinta-feira (18).

O vírus da doença é transmitido apenas por mosquitos, dessa forma, os macacos também são vítimas. Os bugios são incapazes de transmitir para as pessoas, dessa forma não há a necessidade de preocupação se animais vivos forem avistados nas propriedades.

A cerca de 12 anos o estado viveu esse surto da Febre Amarela, diversos macacos foram encontrados na região de Ipê, houve imunização em massa da população serrana.

Imagem Enviada via Whatspp


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *