Faixa Atual

Título

Artista


Diretor do Hospital São José de Antônio Prado atualiza ações desempenhadas durante a pandemia

Escrito por em maio 7, 2020

Diógenes Weber esteve em contato com a Rádio Solaris 97.3

O Diretor da Sociedade Hospitalar São José, Diógenes Weber, foi entrevistado no Programa Na Medida da Rádio Solaris 97.3, onde atualizou as doações recebidas pela instituição de saúde. Foram doados R$ 553 mil, que auxiliaram na compra de quatro respiradores, todos já chegaram. O Hospital contava com outros dois, também disponíveis, além de mais dois em manutenção, que devem estar liberados apenas em junho, conforme Diógenes.

Diógenes Weber informa que são cinco médicos colaborando com o plano de contingência ao coronavírus, todos devidamente capacitados e atentos às mudanças em decretos e novos procedimentos.

Em relação aos leitos de estabilização, o Hospital São José conta atualmente com seis, podendo chegar a oito. O diretor da instituição diz que “sempre temos um ou dois pacientes em atendimento por sintomas respiratórios”.

Primeiro caso de coronavírus em Antônio Prado

Na última segunda-feira (04), o Prefeito de Antônio Prado, Juarez Santinon, confirmou o primeiro caso de coronavírus na cidade, tratando-se de um caminhoneiro, de 48 anos, que procurou atendimento na última semana no Ambulatório de Campanha. Mediante aos sintomas apresentados, o homem foi encaminhado ao Hospital São José. Ainda no sábado (02) o paciente foi transferido para o Hospital de Unimed, em Caxias do Sul. 

A transferência à Caxias do Sul, conforme Diógenes, ocorreu pois o paciente tinha convênio, além de não expor a equipe de profissionais do Hospital, afinal é o primeiro caso e ainda há leitos disponíveis em Caxias do Sul. O diretor reforça o pedido para que pacientes só procurem o Hospital São José em caso de coriza, febre, tosse ou falta de ar.

Atendimentos no Hospital São José

Atualmente são 16 profissionais, entre médicos, enfermeiros e equipes de higienização, com um custo mensal de R$ 130 mil, valor pago através da campanha com entidades e moradores e convênio com as administrações municipais de Antônio Prado e Ipê.

Procedimentos e Ações

Na última semana, surgiu uma polêmica nas redes sociais em relação a locomoção de pacientes para realização de exames pela parte externa do hospital. Perguntado sobre o fato, Diógenes diz que “nem todas as medidas agradam a própria equipe da instituição, porém é preciso seguir os decretos e procedimentos”. Realizar o transporte por meio do elevador não é indicado, pois é um local com risco de contágio devido à pouca ventilação, podendo expor pacientes a um risco desnecessário.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *