Faixa Atual

Título

Artista


Dia Nacional sem Tabaco reforça riscos do vício

Escrito por em agosto 29, 2019

Data é reconhecida por lei há 33 anos.

Nesta quinta-feira (29), é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo, com o objetivo de reforçar ações de sensibilização e mobilização sobre os danos, causados pelo tabaco. O trabalho é desenvolvido em todo o país.

A Rádio Solaris 97.3 recebeu os coordenadores do Programa de Cessação ao Tabagismo, César Augusto Bandeira e Renara Oliveira, projeto do Ministério da Saúde desenvolvido pela Secretaria de Saúde de Antônio Prado.

O Dia de Combate ao Fumo é reconhecido por Lei Federal, criada em 1986. A partir de então, o cigarro passou a ser visto como um problema de saúde coletiva.

Neste ano, o tema escolhido foi “Tabaco ou saúde pulmonar – o uso do narguilé”, buscando advertir a população sobre os riscos de doenças pulmonares originadas no consumo de tabaco e derivados, como o narguilé.

Conforme dados de 2013, levantados pelo Ministério da Saúde, o uso de narguilé havia dobrado entre 2010 e 2015. Na época, o Brasil possuía 212 mil usuários. Ainda conforme informações do Ministério da Saúde, utilizar o narguilé de 20 a 80 minutos é o equivalente a fumar 100 cigarros.

O narguilé possui uma característica peculiar: um único cachimbo pode ser usado por várias pessoas simultaneamente. Tal fato reforça o seu aspecto de socialização, algo muito atraente, especialmente para os jovens. Além disso, há a falsa sensação de que o narguilé, por ser usado com água, não causa mal à saúde.

De acordo com dados da DSOP Educação Financeira, além dos benefícios na saúde e qualidade de vida para quem perde o vício do cigarro, a economia de um maço por dia, parando de fumar, economizando e investindo pode gerar reserva de mais de R$ 1 milhão (R$ 1.028.274,92) em 30 anos.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *