Faixa Atual

Título

Artista


Dia 31 de maio é lembrado como Dia Mundial sem Tabaco

Escrito por em maio 31, 2020

Campanha criada pela Organização Mundial da Saúde visa alertar os malefícios do cigarro

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. Ele também é considerado a maior causa evitável isolada de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões dessas mortes resultam do uso direto desse produto, enquanto cerca de 1,2 milhão é o resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo. 

O tabaco fumado em qualquer uma de suas formas causa a maior parte de todos os cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes cerebrovasculares e ataques cardíacos mortais.

Um dos malefícios causados pelo cigarro é o câncer bucal. Conforme os dentistas Douglas e Catiane Ghinzelli, profissionais da Pró Sorrir Odontologia em Antônio Prado, um fumante tem 15% mais chance de desenvolver o câncer bucal. Em relação às mortes pela doença na cavidade oral, cerca de 90% são fumantes.

O câncer bucal aparece com pequenas lesões ou manchas esbranquiçadas ou avermelhadas e, por serem indolores, é necessário primeiramente realizar o auto exame, avaliando borda da língua, lábios, e toda a cavidade oral. Tudo o que não cicatrizar em até 15 dias, é preciso procurar um dentista.

Dicas para prevenir o câncer bucal

  1. Alimentação saudável;
  2. Visitas periódicas ao dentista e auto exame;
  3. Diminuir a quantidade de cigarros ou, se possível, deixar o vício;
  4. Evitar associar cigarro e bebida alcoólica.

Para o cardiologista Guilherme Grezzana, o Brasil é um destaque mundial em termos de prevenção. Na década de 1960, cerca de 60% da população acima de 15 anos era tabagista, atualmente os percentuais estão entre 15 e 17%.

Mulheres fumantes vivem cerca de 10 anos menos e homens 12 anos menos. A fumaça causa danos em vários órgãos, devido ao seu efeito inflamatório crônico. De acordo com Guilherme, um fumante morre três vezes mais de doenças cardiovasculares.

O ponto crucial do combate ao tabagismo não é a fumaça, mas sim a nicotina, que causa a dependência química. Entre seis a 10 segundos após inalada, a nicotina já está fazendo efeito em nosso cérebro. “Tabagismo não é uma droga inocente, mas pode ser tratada”, segundo Guilherme.

Confira os vídeos completos com os profissionais, com apoio da Pró Sorrir Odontologia e Laboratório Paniz Medeiros.

Fonte: Grupo Solaris – Repórter Luiz Augusto Filipini.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *