Faixa Atual

Título

Artista


Delegação de Caxias do Sul conquista sete medalhas nas Paralimpíadas Escolares

Escrito por em novembro 30, 2021

Competição teve a maior representação da cidade na história

Seis atletas de Caxias do Sul, participantes das Paralimpíadas Escolares, conquistaram sete medalhas na edição de 2021. A equipe caxiense formada por 14 membros, entre atletas e comissão técnica, teve a maior representação da cidade na história da competição. A competição realizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, ocorreu de 23 a 26 de novembro, em São Paulo. O evento reuniu jovens estudantes com deficiências físicas, intelectuais e visuais do ensino básico de todo país.

Dentre as 13 modalidades disputadas nesta edição, os paratletas do Município disputaram cinco: bocha paralímpica, natação, taekwondo, basquete em cadeiras de rodas e judô. Dois professores/técnicos da seção de Paradesporto e Lazer Inclusivo da Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Smel), Tiago José Frank e Daniela Hollweg Gonzalez, acompanharam a delegação.

O professor Tiago Frank, coordenador da seção de Paradesporto e Lazer Inclusivo da Smel, que participou desta edição como técnico de duas alunas na bucha paralímpica, destacou que a semana de participação foi intensa e repleta de novos significados. “Obtivemos resultados bem expressivos. O Rio Grande do Sul foi representado com excelência nas modalidades que participou, permanecendo com a 8ª colocação no ranking. Certamente trata-se de uma consequência do investimento do poder público, por meio da Smel, em oferecer espaços de desenvolvimento do Paradesporto na cidade. Além disso, destaco a dedicação e constante busca dos professores de Educação Física em mobilizar alunos e familiares para a prática dos esportes adaptados. A ação se consolida quando atuamos de forma conjunta. Seguiremos trabalhando para que o Paradesporto se fortaleça no Município”, finaliza.

Dhaphinne Maidana Reis, 13 anos, aluna da seção de Paradesporto da Smel e também medalhista na bocha paralímpica, comemora a participação em sua primeira competição nacional: “Foi minha primeira medalha de ouro! Se não fosse por esse esporte, não teria passado por experiências novas”, relata.

Para Henrique Olvide Lopes Bado, 16 anos, atleta do Centro Integrado das Pessoas com Deficiência (Cidef), financiado pelo Fiesporte, e também medalhista no basquete em cadeira de rodas, participar da competição foi uma conquista. “O basquete é praticamente minha vida. Foi o que me trouxe inspiração e me mostrou que é possível sim viver na cadeira de rodas”, descreve.

A professora Daniela Gonzalez, técnica de uma aluna medalhista (por duas vezes) na natação desta edição, enfatizou a importância participar de uma competição nacional. “Foi transformador para todos. Tivemos muitas alegrias com as vitórias, mas também aprendemos com os erros. Fizemos novas amizades… isso que o esporte nos traz. E quanto maior a magnitude do evento, maiores são as conquistas. Medalhas nas provas, e principalmente, na vida. Sem dúvida voltamos diferentes. Voltamos maiores”, completa.

Relação dos paratletas caxienses premiados:

Natação
Andrieli Lahm Silveira – Medalha de prata 100m livre e de bronze nos 100m costas

Bocha Paralímpica
Bruna Menegat Dondé – Medalha de bronze
Dhaphinne Maidana Reis – Medalha de ouro

Judô
Marcelo Adriano de Azevedo Casanova – Medalha de ouro

Parataekwondo
Maria Eduarda Machado Stumpf – Medalha de ouro

Basquetebol em cadeira de rodas
Henrique Olvide Lopes Bado – Medalha de ouro


Opnião dos Leitores

Deixe uma Resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *