Faixa Atual

Título

Artista


Dados da Moderna sobre vacina são insuficientes, dizem especialistas

Escrito por em maio 20, 2020

Segundo a empresa, vacina teria produzido anticorpos em voluntários

Testes em pequena escala e em estágio inicial para uma vacina experimental para a covid-19, produzida pela empresa norte-americana de biotecnologia Moderna, não garantiram dados críticos necessários para que sua eficácia seja avaliada, informou na terça-feira (19) o site Stat News, focado em Saúde, citando especialistas.

A reportagem derrubou as ações da empresa, baseada em Cambridge, no estado de Massachusetts, e apagou ganhos modestos no índice S&P 500.

A Moderna disse, na véspera, que a vacina experimental, a primeira que será testada nos Estados Unidos, produziu anticorpos protetores em pequeno grupo de voluntários saudáveis.

A notícia, embora baseada em dados iniciais de apenas oito pessoas e sem a intenção de avaliar a eficácia do produto, elevou as ações da Moderna em 20% na segunda-feira (18).

A Moderna anunciou posteriormente uma venda de ações que poderia levantar mais de US$ 1,5 bilhão.

O Stat News citou especialistas da área de saúde, que disseram que a Moderna não ofereceu dados suficientes em seu comunicado à imprensa para que o produto seja avaliado.

As questões citadas pelo Stat News incluíram:

– Falta de dados sobre respostas aos medicamentos de outros participantes no estudo com 45 indivíduos.

– Falta de informações sobre a idade dos oito indivíduos cujos anticorpos foram analisados, ponto importante pelo fato de que o vírus é especialmente letal para pessoas mais velhas.

– Falta de comentários sobre o parceiro da Moderna e do governo dos EUA no desenvolvimento da vacina, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas.

– Os dados são baseados em respostas iniciais à vacina, deixando em dúvida quanto tempo a imunidade produzida pela vacina pode durar.

A vacina

Oito pacientes que receberam a vacina da Moderna mostraram níveis de anticorpos similares àqueles de pessoas que se recuperaram da covid-19, segundo resultados iniciais do estudo feito pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA.

Todos os 45 participantes do estudo receberam três doses diferentes da vacina, e a Moderna disse que viu um aumento de dependência da dose na imunogenicidade, a capacidade de provocar uma reação imune no corpo.

Fonte: Agência Brasil.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *